Você está em: Home >> Notícias >> Dilma cobrou de Obama respeito ao contrato com Embraer
 
- Procurar Notácias  
 
 
14/04/2012 | Dilma cobrou de Obama respeito ao contrato com Embraer

A presidente Dilma Rousseff cobrou de Barack Obama, durante sua viagem aos EUA, explicações sobre a decisão de cancelar a compra de aviões da Embraer. Para ela, houve “quebra de contrato”. Com o argumento de que os Estados Unidos sempre cobraram do Brasil “respeito a contratos”, a presidente disse a Barack Obama que a situação se inverteu. “Como podemos fazer acordo na área de Defesa se o Congresso americano não respeita contratos?”, indagou.

O fato ocorreu em fevereiro, quando a Defesa dos EUA anulou a concorrência ganha pela Embraer para compra de 20 aviões Super Tucano. No auge da disputa com a empresa Hawker Beechcraft, congressistas do Kansas ameaçaram entrar com pedido de investigação internacional para apurar subsídio do Brasil à Embraer. A justificativa para o cancelamento da licitação foi de erros na documentação, mas o governo brasileiro viu no episódio mais um exemplo de pressão política. “Somos um país que cumpre contratos e queremos que os contratos sejam cumpridos”.

A presidente manifestou também preocupação com a tensão no Oriente Médio e no norte da África. Apesar da pressão de Washington, Dilma ponderou a Obama que ações militares e sanções econômicas ao Irã “são extremamente perigosas”. Repetiu o mesmo argumento em jantar na Embaixada do Brasil, com a presença de políticos, empresários e acadêmicos. Diante das ex-secretárias de Estado Condoleezza Rice e Madeleine Albright, disse que o Irã tem o direito de desenvolver programa nuclear pacífico.

Publicado no Jornal Hora do Povo edição 3.047

 
Últimas Notícias
 
17/04/2018   -- Cientistas Engajados disputarão as eleições em 2018
13/03/2018   -- PPL apresenta candidatura de João Goulart Filho a presidente da República
12/03/2018   -- PPL decide: João Goulart e Léo Alves para Presidência e Vice-Presidência do Brasil
08/02/2018   -- NOTA AO POVO GAÚCHO
02/02/2018   -- Governo do RS deixa metade dos servidores sem salário
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
12.03.2018
 PPL decide: João Goulart e Léo Alves para Presidência e Vice-Presidência do Brasil.
02.02.2018
 Aposentados fazem desfile-protesto contra assalto à Previdência.
02.02.2018
 Gasto com juros foi de R$ 400 bilhões em 2017.
02.02.2018
 Servidores Públicos reforçam convocação de greve geral dia 19.
02.02.2018
 ALERGS não vota o pacote de Sartori.
02.02.2018
 Governo do RS deixa metade dos servidores sem salário.
02.02.2018
 Filho de Jango é lançado presidente em São Borja.
22.01.2018
 Resolução da Executiva Estadual do Partido Pátria Livre – RS.
15.01.2018
 João Vicente Goulart condena “desmoralização” do Ministério do Trabalho.
15.01.2018
 Eleição com Lula é fraude!.
15.01.2018
 Ha-Joon Chang: “O Brasil está experimentando uma das maiores desindustrializações da história da economia”.
27.11.2017
 A vice-presidente do PPL/RS recebe homenagem da ALRS alusiva à Semana da Consciência Negra.
22.11.2017
 PPL inicia campanha à presidência: “Chega de roubalheira e recessão!”.
06.10.2017
 Presidente ladrão diz que imoral é o procurador que o pegou pelo pé.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.org.br