Você está em: Home >> Notícias >> Projeto de lei de Dornelles prevê troca de indexador da dívida de estados e municípios
 
- Procurar Notícias  
 
 
18/04/2012 | Projeto de lei de Dornelles prevê troca de indexador da dívida de estados e municípios

Os secretários estaduais de Fazenda decidiram apoiar a proposta apresentada pelo senador Francisco Dornelles (PP/RJ), que prevê a troca do indexador da dívida dos estados e municípios. O projeto de lei propõe a substituição do IGP-DI (Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna) pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), retroativamente à data dos contratos, com juros idênticos aos atuais, de até 9%.

Segundo a proposta, a partir da promulgação da lei será adotada taxa fixa de juros de 3% ao ano, sem correção monetária. O projeto foi apresentado como alternativa à proposta do governo de substituir o indexador atual pela taxa básica de juros (Selic).

Os membros do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) aderiram ao projeto, na última quinta-feira (12), mas propuseram algumas modificações. Os secretários sugeriram também o alongamento do prazo de pagamento do resíduo das dívidas para 20 anos, além da redução para 9% do comprometimento da receita líquida real (RLR) para o pagamento da dívida.

A lei de 1997 que regulamentou a renegociação das dívidas estabeleceu prazo de 120 meses (10 anos) para que o saldo devedor fosse quitado. Atualmente, os entes públicos também comprometem de 11,5% a 15% da RLR com o pagamento desses débitos. Os percentuais foram definidos no fim da década de 1990, na renegociação da dívida dos estados.

"A redução do limite de comprometimento da RLR para 9% permitiria uma folga de caixa para os estados, que poderiam destinar mais recursos para outras políticas públicas e para investimentos", ressalta o texto assinado pelo coordenador-geral do Confaz, Cláudio José Santos, secretário de Fazenda do Maranhão.

Para Dornelles, a redução do comprometimento da receita é válida. "Com a queda da atividade econômica, os estados estão, muitas vezes, recebendo menos ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). O alongamento do prazo é válido também. Eu concordo com as justificativas apresentadas no documento", disse.

 
Últimas Notícias
 
14/06/2017   -- A luta pelo Brasil em um novo partido
14/06/2017   -- TSE livra chapa Dilma-Temer e vota pela ditadura da propina
14/06/2017   -- Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB
14/06/2017   -- Fux: os fatos são gravíssimos
14/06/2017   -- Lucro das operadoras de saúde aumentou 70% em 2016, diz ANS
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
14.06.2017
 O manual da canalhice - ou como Temer escapou no TSE.
14.06.2017
 Trabalhadores nas ruas dizem “Não” às ‘reformas’ de Temer .
14.06.2017
 Boletim do BC reduz a 0,41% previsão para o PIB este ano.
14.06.2017
 Lucro das operadoras de saúde aumentou 70% em 2016, diz ANS.
14.06.2017
 Fux: os fatos são gravíssimos .
14.06.2017
 Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB.
18.05.2017
 Parente corta investimentos e privatiza Campo do Azulão.
19.05.2017
 Com manifestações e panelaço, povo vai às ruas após divulgação de gravações de Temer .
19.05.2017
 Molon protocola pedido de impeachment.
19.05.2017
 JBS: Mantega recebia a propina e distribuía.
19.05.2017
 Agendas e foto desmentem Lula.
19.05.2017
 Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro.
19.05.2017
  Paim: ‘Quem votar pela PEC da Previdência não volta em 2018’ .
19.05.2017
 Aécio pediu R$ 2 milhões e pegou. Dinheiro foi rastreado até parar em Perrella, o do helicóptero de cocaína.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.com.br