Você está em: Home >> Notícias >> Fernando Siqueira: "nacionalização da YPF é exemplo para o Brasil, que precisa interromper leilões de petróleo"
 
- Procurar Notácias  
 
 
21/04/2012 | Fernando Siqueira: "nacionalização da YPF é exemplo para o Brasil, que precisa interromper leilões de petróleo"

"A empresa [YPF] foi comprada por um preço absurdamente baixo, pois na época da privatização, no governo de Carlos Menen, a Repsol usou uma auditoria norte-americana e conseguiu reduzir as reservas da empresa em 30%, para 1,6 bilhão de barris. Um mês depois, voltaram para 2,3 bilhões. Uma manipulação grosseira", afirmou o vice-presidente da Associação dos Engenheiros da Petrobrás (Aepet) e do Clube de Engenharia, Fernando Siqueira, ao avaliar a renacionalização da YPF.

Para Siqueira, a atitude do governo de Cristina Kirchner "é louvável" e "deve ser um exemplo para o Brasil, que precisa interromper os leilões de petróleo". "Esta medida dá bastante esperança para nós e toda a América Latina no sentido de uma guinada nacionalista dos nossos países. É uma tendência mundial a estatização do setor de petróleo pela importância que tem em termos de estratégia de energia. Temos no mundo hoje, praticamente 90% do petróleo estatizado. Segundo Cristina, era um grande sonho do Nestor Kirchner renacionalizar a indústria petrolífera na Argentina".

O vice-presidente da Aepet observou que, além de reduzir a produção, a Repsol não investiu na exploração de novas áreas para produção, ficando as reservas praticamente inalteradas desde a privatização. "No Brasil, a Repsol comprou Manguinhos, sucateou e depois devolveu", disse.

"Parece que a presidente está cumprindo a sua promessa eleitoral. Nos 50 anos da AEPET, o professor e economista Carlos Lessa propôs uma moção de fazer um telegrama parabenizando a presidente sobre suas posições nacionalistas", acrescentou Siqueira.

Em projeto ao Congresso, Cristina Kirchner decretou o setor petrolífero de "interesse público nacional", determinado que 51% das ações da YPF serão retomadas pelo Estado argentino e 49% serão distribuídas pelas províncias. O projeto começará a ser debatido pelo Senado.

Fernando Siqueira é Vice-Presidente Nacional do PPL

 
Últimas Notícias
 
17/04/2018   -- Cientistas Engajados disputarão as eleições em 2018
13/03/2018   -- PPL apresenta candidatura de João Goulart Filho a presidente da República
12/03/2018   -- PPL decide: João Goulart e Léo Alves para Presidência e Vice-Presidência do Brasil
08/02/2018   -- NOTA AO POVO GAÚCHO
02/02/2018   -- Governo do RS deixa metade dos servidores sem salário
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
12.03.2018
 PPL decide: João Goulart e Léo Alves para Presidência e Vice-Presidência do Brasil.
02.02.2018
 Aposentados fazem desfile-protesto contra assalto à Previdência.
02.02.2018
 Gasto com juros foi de R$ 400 bilhões em 2017.
02.02.2018
 Servidores Públicos reforçam convocação de greve geral dia 19.
02.02.2018
 ALERGS não vota o pacote de Sartori.
02.02.2018
 Governo do RS deixa metade dos servidores sem salário.
02.02.2018
 Filho de Jango é lançado presidente em São Borja.
22.01.2018
 Resolução da Executiva Estadual do Partido Pátria Livre – RS.
15.01.2018
 João Vicente Goulart condena “desmoralização” do Ministério do Trabalho.
15.01.2018
 Eleição com Lula é fraude!.
15.01.2018
 Ha-Joon Chang: “O Brasil está experimentando uma das maiores desindustrializações da história da economia”.
27.11.2017
 A vice-presidente do PPL/RS recebe homenagem da ALRS alusiva à Semana da Consciência Negra.
22.11.2017
 PPL inicia campanha à presidência: “Chega de roubalheira e recessão!”.
06.10.2017
 Presidente ladrão diz que imoral é o procurador que o pegou pelo pé.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.org.br