Você está em: Home >> Notícias >> Governo do Estado apresenta balanço preliminar do Plano Safra Estadual
 
- Procurar Notácias  
 
 
 
Créditos:Eduardo Seidl
03/05/2012 | Governo do Estado apresenta balanço preliminar do Plano Safra Estadual

A apresentação do balanço preliminar do Plano Safra Estadual 2011/2012, com resultados de julho a dezembro do ano passado, foi feita nesta quarta-feira (02), no Palácio Piratini, pelos secretários de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Ivar Pavan, e da Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa), Luiz Fernando Mainardi, com a participação do governador em exercício, Beto Grill. O detalhamento das atividades foi feito ao Comitê Gestor do Plano Safra.

As entidades que participaram do evento aprovaram as ações implementadas pelo Governo e acreditam que novos avanços serão necessários para a próxima edição do Plano, com anúncio previsto para julho deste ano. O governador em exercício, Beto Grill, disse que esta é a abertura de uma nova discussão para aperfeiçoar o Plano apresentado no ano passado. Afirmou estar convicto de que jamais se investiu tanto no setor primário como no último ano. "Saímos da inércia em várias áreas, com projetos que estão sendo materializados e se tornando realidade. São políticas para estimular a base econômica do Estado que vão sendo aperfeiçoadas", assinalou.

Ao apresentar uma síntese do Plano atual, Pavan enumerou 21 medidas desenvolvidas pelo Executivo estadual, destacando que a proposta é planejar o desenvolvimento da agricultura gaúcha. O titular da SDR citou como exemplo a ampliação do crédito rural, com R$ 15 bilhões de reais de recursos federais para o RS, sendo R$ 1,1 bilhão de recursos próprios do Banrisul. Até o final do ano passado, o Governo gaúcho havia executado R$ 8,4 bilhões (do total de R$ 15 bilhões), sendo R$ 807 milhões com recursos próprios do Banco.

O fortalecimento e a qualificação da pesquisa agropecuária com a contratação de 60 novos técnicos para a Fepagro; da assistência técnica e da extensão rural, com a contratação de 300 técnicos; a adesão e início da implantação do Suasa/Sisbi, com a inspeção de produtos de origem animal, foram outras medidas implantadas no Plano 2011/2012 e exemplificadas, pelos secretários.

De acordo com Mainardi, o Governo do Estado implementou a política aprovada pela Assembleia Legislativa. "O conceito de Plano Safra nos permitiu incluir vários temas importantes, tanto de parte do Governo quanto das entidades representativas do campo. Programas como o Mais Água, Mais Renda puderam  ser incluídos no Plano, mesmo após sua elaboração, há um ano, pela importância que representam para a agricultura gaúcha", avaliou o secretário.

Previsibilidade

Embora os resultados do Plano Safra 2011/2012 apontem para um final positivo, a avaliação do secretário Mainardi é da necessidade de mais previsibilidade, no sentido de "melhorar a preparação para enfrentar as adversidades da natureza e, também, do mercado", referindo-se à estiagem. De acordo com ele, "a lavoura de arroz é uma das mais importantes para a economia gaúcha, especialmente, na Metade Sul e enfrentamos uma das piores crises. Superamos as adversidades com o apoio dos governos estadual e federal e dos empresários que buscaram mercados fora do País".

O titular da Seapa reconheceu, ainda, o esforço da SDR e da Assessoria do Superior do governador que soube atender, na medida do possível, as demandas em função da seca, em todo o Estado. Lembrou que foi colocada na pauta do RS a situação do grão. "A estiagem foi superada, mas a previsibilidade é fundamental, especialmente, para a irrigação no plantio de arroz".

Entidades

Integrante da coordenação da Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar (Fetraf-Sul), Vilson Alba destacou ser importante ter uma secretaria desvinculada da Seapa, com características próprias para atendimento à agricultura familiar, como foi com a criação da SDR. Para ele, ainda é necessária uma ação dos governos estadual e federal para aportar mais recursos para as questões colocadas. "Precisamos potencializar programas destinados à irrigação", disse.

A Federação dos Trabalhadores da Agricultura (Fetag) reconheceu o trabalho feito pelo Governo com as medidas do Plano Safra, mas afirmou que, grande parte dos programas ainda não foram colocados em prática. No atendimento às demandas referentes à estiagem a entidade manifestou-se dizendo que "houve avanços significativos na pecuária familiar". Para a Via Campesina, foram muitos os avanços com o Plano. A anistia das dívidas foi ponto importante destacado pelo movimento, que acredita que o pequeno agricultor, o assentado da reforma agrária, pode contribuir bastante.

A Farsul e Ocergs não fizeram uma avaliação final sobre a apresentação realizada nesta quarta-feira. Porém, para a Farsul, as reivindicações feitas pelas demais entidades têm eco na Federação. Já a Ocergs avalia que é urgente para o RS e para o produtor, a transferência de tecnologia para o meio rural. Segundo a entidade, a energia elétrica é uma necessidade e deve ser pautada no próximo Plano Safra.

Com informação da Secom

 
Últimas Notícias
 
17/04/2018   -- Cientistas Engajados disputarão as eleições em 2018
13/03/2018   -- PPL apresenta candidatura de João Goulart Filho a presidente da República
12/03/2018   -- PPL decide: João Goulart e Léo Alves para Presidência e Vice-Presidência do Brasil
08/02/2018   -- NOTA AO POVO GAÚCHO
02/02/2018   -- Governo do RS deixa metade dos servidores sem salário
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
12.03.2018
 PPL decide: João Goulart e Léo Alves para Presidência e Vice-Presidência do Brasil.
02.02.2018
 Aposentados fazem desfile-protesto contra assalto à Previdência.
02.02.2018
 Gasto com juros foi de R$ 400 bilhões em 2017.
02.02.2018
 Servidores Públicos reforçam convocação de greve geral dia 19.
02.02.2018
 ALERGS não vota o pacote de Sartori.
02.02.2018
 Governo do RS deixa metade dos servidores sem salário.
02.02.2018
 Filho de Jango é lançado presidente em São Borja.
22.01.2018
 Resolução da Executiva Estadual do Partido Pátria Livre – RS.
15.01.2018
 João Vicente Goulart condena “desmoralização” do Ministério do Trabalho.
15.01.2018
 Eleição com Lula é fraude!.
15.01.2018
 Ha-Joon Chang: “O Brasil está experimentando uma das maiores desindustrializações da história da economia”.
27.11.2017
 A vice-presidente do PPL/RS recebe homenagem da ALRS alusiva à Semana da Consciência Negra.
22.11.2017
 PPL inicia campanha à presidência: “Chega de roubalheira e recessão!”.
06.10.2017
 Presidente ladrão diz que imoral é o procurador que o pegou pelo pé.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.org.br