Você está em: Home >> Notícias >> Sondagem da CNI aponta para queda do emprego pelo sétimo mês consecutivo
 
- Procurar Notícias  
 
 
25/05/2012 | Sondagem da CNI aponta para queda do emprego pelo sétimo mês consecutivo

 A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou na terça-feira (22) a Sondagem Industrial de abril na qual aponta que “não houve mudança no cenário de dificuldades apresentado pela indústria. Os índices mostram queda do emprego pelo sétimo mês consecutivo e nova queda da produção (excetuando março, desde agosto de 2011 o índice situa-se abaixo dos 50 pontos)”. O indicador nível de produção atingiu 45,3 pontos ante 54,6 pontos em março, o que significa uma queda de 9,3 pontos. Para o economista da CNI Marcelo Azevedo, o resultado da Sondagem de abril “é um quadro bastante negativo”.

Os indicadores medidos pela CNI variam no intervalo de 0 a 100. Valores acima de 50 indicam evolução positiva da produção – abaixo de 50, significa queda -, estoque acima do planejado ou utilização da capacidade instalada acima do usual.

Tanto a produção da indústria extrativa (45,4 pontos), quanto da indústria de transformação (44,9 pontos) situaram abaixo de 50 pontos.

De 28 ramos da indústria de transformação pesquisados, nada menos que 25 apresentaram queda, sobressaindo-se Outros equipamentos de transportes (35,5 pontos), Veículos automotores (36,7 pontos), Borracha (40,2 pontos), Móveis (40,5 pontos) e Material plástico (40,9 pontos). Apenas três registraram alta: Biocombustíveis (60,4 pontos), Fumo (57,8 pontos) e Farmacêuticos (55,2 pontos).

“Além disso, os estoques voltaram a aumentar e se distanciar do nível desejado. Em abril, o índice de evolução dos estoques situou-se acima da linha divisória, em 50,9 pontos, e o índice de estoques efetivo planejado passou de 51,6 pontos para 53,0 pontos”, diz a Sondagem da CNI.

A pesquisa aponta também que a utilização da capacidade instalada está acima do usual para o mês de abril: “O índice recuou para 42,6 pontos, bem abaixo da linha divisória. O nível médio de utilização da capacidade instalada de abril foi 71%, 2 pontos percentuais abaixo do registrado no mesmo mês de 2011”.

“Nesse cenário de dificuldades, as perspectivas dos empresários com relação a sua demanda, compras de matérias-primas e número de empregados são menos otimistas que nos últimos três meses. A exceção são as expectativas com relação às exportações, que se tornaram mais otimistas”, aponta a CNI.

A CNI mantém a previsão de crescimento industrial de 2% em 2012. Parte desse resultado deverá ser obtida no segundo semestre, pois desempenho no primeiro semestre está bastante difícil.

Publicado no Jornal Hora do Povo, edição 3.059

 
Últimas Notícias
 
18/03/2017   -- Atos dizem NÃO a Temer & súcia em defesa da Previdência e CLT
18/03/2017   -- Michel Temer, Gilmar, Rodrigo Maia e Eunício tramam contra a Lava Jato
16/03/2017   -- Não tem déficit na Previdência, o que tem é muito roubo
18/01/2017   -- Fernando Siqueira: “o acordo com Total é um ato criminoso”
18/01/2017   -- Para Ciro, conchavo PT-Temer na Câmara é uma traição imoral
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
18.03.2017
 Michel Temer, Gilmar, Rodrigo Maia e Eunício tramam contra a Lava Jato.
18.01.2017
 Para Ciro, conchavo PT-Temer na Câmara é uma traição imoral.
18.01.2017
 Fernando Siqueira: “o acordo com Total é um ato criminoso”.
13.12.2016
 Wagner e assessor especial de Dilma receberam suborno.
13.12.2016
 Geddel se sentia passado para trás.
13.12.2016
 Renan recebia pixuleco através de Jucá.
13.12.2016
 Padilha e Moreira Franco eram os prepostos de Temer que abasteciam PMDB da Câmara.
13.12.2016
 “PEC 55 só favorece especulador”, afirma o economista Nilson Araújo.
13.12.2016
 PEC do roubo à Previdência barra aposentadoria plena antes dos 70 .
13.12.2016
 Juros altos e sem investimentos, PIB recua 0,8% no 3º trimestre.
13.12.2016
 Governo, Congresso e STF estão podres. Eleições Gerais Já!.
23.11.2016
 Governo apresenta novo pacote de arrocho contra servidores gaúchos.
23.11.2016
 Contra a PEC 241/55 e o Pacote do Sartori.
21.10.2016
 Ipea diz que PEC 241 vai tirar 868 bilhões da assistência Social.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.com.br