Você está em: Home >> Notícias >> PPL fez congressos estaduais no fim de semana
 
- Procurar Notícias  
 
 
 
19/09/2011 | PPL fez congressos estaduais no fim de semana

*Matéria originalmente publicada no jornal Hora do Povo.

 

O Partido Pátria Livre (PPL), que entrou com pedido de registro no Tribunal Superior Eleitoral no final de agosto, realizou, no último final de semana, os congressos de suas seções estaduais em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná e Brasília. Os encontros discutiram a conjuntura nacional e internacional e elegeram delegados para o congresso nacional, que será realizado nos próximos dias 24 e 25 de setembro na Assembleia Legislativa de São Paulo.

 

Em Porto Alegre o partido reuniu 300 filiados de todo o estado. O governador Tarso Genro, que fez parte da mesa, comemorou a entrega do pedido de registro do PPL ao TSE: “Eu vejo na face de vocês um contingente de pessoas que vem se somar na luta nacional-desenvolvimentista, um projeto partidário que vem se somar à esquerda. É importante que tenhamos muitos partidos de esquerda aqui no Brasil, dada a sociedade multifacetada que temos, para compor o projeto da revolução democrática que está em curso”.

 

Tarso fez uma leitura da crise mundial: “Não é apenas a crise e decadência do projeto neoliberal, mas também uma brutal agressão à República e à democracia. O ovo da serpente começa a se reavivar no recrudescimento da direita autoritária, na luta contra os imigrantes, na quebra de conquistas sociais”, analisou. “Esta cartilha européia também é um filme brasileiro que foi derrotado com as eleições de Lula e Dilma, mas esse combate ainda não terminou. Ele aparece a cada momento do debate político. Aparece principalmente no discurso de que a economia brasileira para se modernizar tem que rezar por esses padrões. O PPL integra a frente de partidos que se confrontam com essa idéia”, saudou ou o governador. E concluiu: “Tem duas formas de se comunicar com o mundo: ou ajoelhado e submisso como fez o PSDB, ou de maneira altaneira e soberana. Viva o PPL!”.

 

Além do governador, participaram da mesa o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adão Villaverde (PT); o secretário-geral do Governo, Estilac Xavier; o secretário do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do RS, Marcelo Danéris; o secretário da Justiça e dos Direitos Humanos, Fabiano Pereira; a presidente da Câmara Municipal de Porto Alegre, vereadora Sofia Cavedon; o presidente estadual do PSB, Caleb de Oliveira; o vice-presidente estadual do PDT, Antônio de Pádua; o deputado estadual Raul Carrion representando o PCdoB; o representante do PR, Coronel Arlindo Bonetti; o vereador de Porto Alegre, Toni Proença; o vereador de Santa Maria e vice-presidente estadual do PPL, Werner Rempel; além da presidente estadual do PPL, Mari Perusso e do membro da executiva nacional do partido, Márcio Cabreira.

 

Em São Paulo cerca de 400 pessoas - entre delegados, convidados e observadores - participaram do congresso estadual do PPL na Assembléia Legislativa. O presidente estadual do partido, Miguel Manso Perez, conduziu os trabalhos e relatou os detalhes do registro do partido no TRE de São Paulo e no Tribunal Superior Eleitoral. Duzentos delegados representando dezenas de municípios e diretórios zonais da capital debateram o programa do partido e elegeram os delegados ao Congresso Nacional da legenda. Diversas lideranças de entidades populares, da juventude e dos trabalhadores compuseram a mesa e denunciaram as conseqüências maléficas para o povo, para estados e para os municípios da política de juros altos que vem sendo praticada pelo Banco Central. “Vamos mudar essa lógica perversa”, conclamou Miguel. “Vamos exigir que os recursos do povo deixem de ir para os banqueiros e sejam aplicados na saúde, na educação, na produção e na criação de empregos”, completou.

 

O PPL do Rio de Janeiro também realizou o seu II Congresso no Hotel Rio’s Presidente, na Praça Tiradentes. Mais de duzentos e cinqüenta pessoas, entre delegados e convidados, lideradas pelo presidente estadual da legenda, Irapuan Santos, participaram do encontro. A mesa de abertura contou com a presença do vereador do PDT, Leonel Brizola Neto, do presidente da Câmara de Vereadores do Município de Mesquita, Tafarel (PT), e do presidente Estadual do PTS, Bartolomeu França. Também estiveram presentes o ex-deputado Délio Leal, o vice-prefeito de Paracambi, Guilherme Leal, e o vereador do PMDB de São Gonçalo, Roberto Ferreira. Pela Executiva Nacional estavam presentes a vice-presidente, Rosanita Campos, o secretário de Relações Internacionais, Nelson Chaves dos Santos, e Paulo Eduardo Cardoso. O congresso fluminense contou com a presença de delegações de mais de 30 Diretórios do Estado do Rio de Janeiro onde se destacavam Duque de Caxias, Campos, Macaé, São João da Barra, Cabo Frio, São Gonçalo, Maricá, Niterói, Resende, Volta Redonda, Barra Mansa, Porto Real, Japeri, Mesquita, Teresópolis, Nova Friburgo, Rio das Ostras, Casemiro de Abreu, Silva Jardim e Diretórios das Zonas Eleitorais da Capital.

 

Já em Brasília, uma centena de delegados do Plano Piloto e de todas as cidades satélites se reuniram no II Congresso do PPL da capital federal para debater o programa do partido e eleger os delegados ao Congresso Nacional do partido. O trabalho foi dirigido pelo presidente estadual da legenda, Marco Antônio Campanella, e contou com as presenças de Roberto Bittencourt e Carlos Lopes representando a Executiva Nacional.

 

O PPL do Paraná também realizou o seu congresso no domingo e, além de discutir o programa do partido, elegeu os delegados ao Congresso Nacional. O presidente do partido, Mário Bacellar, dirigiu os trabalhos e em nome da Executiva Nacional, Nelson Chaves, secretário de Relações Internacionais do PPL, saudou os filiados do partido do Paraná. Estiveram também presentes ao Congresso, além dos filiados, o deputado estadual Anibeli, a vice-prefeita de Almirante Tamandaré, Maria Bernadete Pavoni, e o vice-prefeito de Agudos do Sul.

 

 
Últimas Notícias
 
18/03/2017   -- Atos dizem NÃO a Temer & súcia em defesa da Previdência e CLT
18/03/2017   -- Michel Temer, Gilmar, Rodrigo Maia e Eunício tramam contra a Lava Jato
16/03/2017   -- Não tem déficit na Previdência, o que tem é muito roubo
18/01/2017   -- Fernando Siqueira: “o acordo com Total é um ato criminoso”
18/01/2017   -- Para Ciro, conchavo PT-Temer na Câmara é uma traição imoral
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
18.03.2017
 Michel Temer, Gilmar, Rodrigo Maia e Eunício tramam contra a Lava Jato.
18.01.2017
 Para Ciro, conchavo PT-Temer na Câmara é uma traição imoral.
18.01.2017
 Fernando Siqueira: “o acordo com Total é um ato criminoso”.
13.12.2016
 Wagner e assessor especial de Dilma receberam suborno.
13.12.2016
 Geddel se sentia passado para trás.
13.12.2016
 Renan recebia pixuleco através de Jucá.
13.12.2016
 Padilha e Moreira Franco eram os prepostos de Temer que abasteciam PMDB da Câmara.
13.12.2016
 “PEC 55 só favorece especulador”, afirma o economista Nilson Araújo.
13.12.2016
 PEC do roubo à Previdência barra aposentadoria plena antes dos 70 .
13.12.2016
 Juros altos e sem investimentos, PIB recua 0,8% no 3º trimestre.
13.12.2016
 Governo, Congresso e STF estão podres. Eleições Gerais Já!.
23.11.2016
 Governo apresenta novo pacote de arrocho contra servidores gaúchos.
23.11.2016
 Contra a PEC 241/55 e o Pacote do Sartori.
21.10.2016
 Ipea diz que PEC 241 vai tirar 868 bilhões da assistência Social.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.com.br