Você está em: Home >> Notícias >> Desembargador dá voto que pode livrar Carlinhos Cachoeira da prisão
 
- Procurar Notícias  
 
 
15/06/2012 | Desembargador dá voto que pode livrar Carlinhos Cachoeira da prisão

O desembargador Fernando Tourinho Neto, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), defendeu que as escutas da Operação Monte Carlo da Polícia Federal (PF), que prendeu o contraventor Carlinhos Cachoeira e sua quadrilha, são ilegais e votou pela liberdade do bicheiro preso desde o dia 29 de fevereiro.

Relator do pedido de habeas corpus da defesa de Cachoeira, Tourinho alegou que as interceptações telefônicas não podem ser feitas a partir de “meros indícios”, que não havia situação excepcional para o uso de gravações e que não pode “haver banalização da interceptação telefônica para combater o crime”. Disse também que a PF pediu autorização para fazer as gravações com base em denúncia anônima.

A mesma benevolência do desembargador para com a versão de Cachoeira não é a mesma para com o lado da Polícia Federal, que investigou o caso. A PF contradiz Tourinho e afirma que antes de pedir a interceptação telefônica fez entrevistas com pessoas nos locais de exploração de jogos e apreensões de máquinas caça-níqueis. A polícia também mostra que a investigação não teve início só a partir das denúncias anônimas, mas nas informações da Promotoria de Justiça de Valparaíso (GO). Mas, se por acaso fosse assim, será que o brutal crime organizado deveria ser combatido com nome endereço, telefone, RG, CPF e talvez um foto 3 X 4 dos denunciantes?

Caso os outros dois juízes da turma acompanhassem o voto de Tourinho, as provas contidas nas escutas seriam anuladas e o fora da lei Carlinhos Cachoeira estaria livre. Mas um dos três desembargadores pediu vista e interrompeu o julgamento do habeas corpus, devendo apresentar o seu voto na próxima terça-feira (19). Caso venha a perder no TRF1, a defesa de Cachoeira vai usar o voto de Tourinho como argumento num possível recurso ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Essa não foi a primeira decisão do desembargador Tourinho Neto que beneficiou o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Na segunda-feira da semana passada (4), a 3ª Turma do TRF1 decidiu libertar o ex-sargento da Aeronáutica Idalberto Matias de Araújo, o Dadá, grampeador e principal informante da máfia de Cachoeira. Foi de Tourinho Neto, também como relator, o voto para soltar Dadá, que, esse sim, banalizou as escutas, grampeando tudo e a todos a serviço de Cachoeira. Será que é só Dadá que pode fazer escutas?

Nesta quarta-feira (13), Tourinho concedeu liminar liberando José Olímpio de Queiroga Neto, acusado explorar casas de jogos no entorno do Distrito Federal e de pertencer ao esquema de Cachoeira. No mesmo dia, o TRF1 decidiu desbloquear os bens da Vitapan, empresa farmacêutica pertencente à máfia de Cachoeira. A Segunda Sessão da corte analisou liminar concedida pelo relator do processo, desembargador Tourinho Neto, em 26 de março, favorável à Vitapan.

Foi também Tourinho quem deu liminar suspendendo o depoimento de Cachoeira na Justiça, que iria acontecer no dia 1º de junho (sexta-feira). Por fim, foi ele quem autorizou em abril a transferência de Cachoeira do presídio federal de Mossoró (RN) para o da Papuda, em Brasília. 

Publicado no Jornal Hora do Povo, edição 3.065

 
Últimas Notícias
 
14/06/2017   -- A luta pelo Brasil em um novo partido
14/06/2017   -- TSE livra chapa Dilma-Temer e vota pela ditadura da propina
14/06/2017   -- Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB
14/06/2017   -- Fux: os fatos são gravíssimos
14/06/2017   -- Lucro das operadoras de saúde aumentou 70% em 2016, diz ANS
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
14.06.2017
 O manual da canalhice - ou como Temer escapou no TSE.
14.06.2017
 Trabalhadores nas ruas dizem “Não” às ‘reformas’ de Temer .
14.06.2017
 Boletim do BC reduz a 0,41% previsão para o PIB este ano.
14.06.2017
 Lucro das operadoras de saúde aumentou 70% em 2016, diz ANS.
14.06.2017
 Fux: os fatos são gravíssimos .
14.06.2017
 Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB.
18.05.2017
 Parente corta investimentos e privatiza Campo do Azulão.
19.05.2017
 Com manifestações e panelaço, povo vai às ruas após divulgação de gravações de Temer .
19.05.2017
 Molon protocola pedido de impeachment.
19.05.2017
 JBS: Mantega recebia a propina e distribuía.
19.05.2017
 Agendas e foto desmentem Lula.
19.05.2017
 Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro.
19.05.2017
  Paim: ‘Quem votar pela PEC da Previdência não volta em 2018’ .
19.05.2017
 Aécio pediu R$ 2 milhões e pegou. Dinheiro foi rastreado até parar em Perrella, o do helicóptero de cocaína.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.org.br