Você está em: Home >> Notícias >> “Em Porto Alegre são centenas de comunidades sem acesso a necessidades básicas como Saúde, Educação, Saneamento e Trasnporte”, afirma o vereador Toni Proença
 
- Procurar Notícias  
 
 
 
18/06/2012 | “Em Porto Alegre são centenas de comunidades sem acesso a necessidades básicas como Saúde, Educação, Saneamento e Trasnporte”, afirma o vereador Toni Proença

“São 700 comunidades na cidade de Porto Alegre, formadas a partir de loteamentos irregulares, e que acabaram se tornando pequenas favelas, sem saneamento, sem acesso regular a água tratada ou eletricidade. São comunidades desassistidas em tudo, desde a coleta de lixo até o transporte, passando pela falta de postos de Saúde, Creches”, afirma o vereador pelo PPL na Câmara Municipal de Porto Alegre, Toni Proença.

O vereador, que exerce seu primeiro mandato e é pré-candidato à reeleição pelo Partido Pátria Livre na capital gaúcha, esclarece que “buscamos enfocar essa questão a partir de duas premissas básica que é são a urbanização destes núcleos e a regularização fundiária”.

“Achamos, portanto que essa questão é uma das questões fundamentais da inclusão social em Porto Alegre. Esse abandono tem que acabar. Neste sentido, formamos uma frente parlamentar pela regularização fundiária em Porto Alegre e temos concentrado esforços no sentido de estabelecer programas de urbanização destas comunidades. Continuar esse projeto e resolver essa questão exigiu muito da nossa energia no primeiro mandato e motiva a minha disposição de lutar por mais um mandato para avançar neste projeto”, prossegue o vereador. 

Toni Proença enfatiza que o exercício de seu mandato “tem sido fruto de uma construção coletiva”.

“Tenho buscado”, acrescenta, “debater com os setores da sociedade de Porto Alegre e as lideranças destes setores para avançar projetos e soluções que atendam às necessidades apontadas por eles”.

“Foi neste sentido que debatemos com a UMESPA – União Metropolitana dos Estudantes Secundaristas de Porto Alegre a possibilidade do fracionamento da compra do Cartão Escolar do Transporte Intgrado (TRI POA). Aprovamos o projeto que permite que cada professor ou estudante poderá recarregar os créditos de seu TRI em até quatro vezes por mês”, informa.

Toni esclareceu que a importância do projeto se deve a que “no antigo sistema, com fichas em vez de cartão, uma família com três filhos estudantes, que não tivesse dinheiro para compra de 150 passagens escolares, comprava um pacote com 50 e administrava entre seus filhos até que fosse necessária uma nova compra. Dessa forma, famílias com menor poder aquisitivo, que tinham que, literalmente, fazer malabarismo econômico para manter seus filhos na escola, conseguiam garantir o acesso à educação para seus filhos. Agora, com o cartão TRI pessoal e intransferível, essa nessidade de um verdadeiro malabarismo econômico não existe mais. Estas famílias de menor poder aquisitivo, que precisavam carregar os créditos de todos os seus filhos ao mesmo tempo, agora, como as passagens passam a ser créditos depositados em um cartão eletrônico (e não mais fichas), não há motivo para obrigar essas famílias a comprarem todos os créditos do mês de uma só vez”.

O vereador observou que “esta será a primeira vez que o PPL estará apresentando candidaturas em eleições em todo o país e será uma oportunidade para estarmos defendendo os nosso programa de Seis Pontos para Fazer o Brasil Avançar”.

 “Pretendo contribuir, traduzindo o que estes pontos significam para o morador de bairro de Porto Alegre. Por que os juros altos, o crédito difícil e a falta de investimentos causa transtornos e demora no transporte. Por que a falta de investimento em tecnologia e pesquisa acarreta remédios mais caros e menos diversificados. Por que os bairros populares não tem acesso à cultura de relevância e com qualidade”, conclui o vereador.

Publicado no Portal do PPL Nacional

 
Últimas Notícias
 
22/05/2017   -- Resolução Diretório Estadual Partido Pátria Livre RS
19/05/2017   -- Chega de ladrões! Eleições gerais já!
19/05/2017   -- Aécio pediu R$ 2 milhões e pegou. Dinheiro foi rastreado até parar em Perrella, o do helicóptero de cocaína
19/05/2017   -- Paim: ‘Quem votar pela PEC da Previdência não volta em 2018’
19/05/2017   -- Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
18.05.2017
 Parente corta investimentos e privatiza Campo do Azulão.
19.05.2017
 Com manifestações e panelaço, povo vai às ruas após divulgação de gravações de Temer .
19.05.2017
 Molon protocola pedido de impeachment.
19.05.2017
 JBS: Mantega recebia a propina e distribuía.
19.05.2017
 Agendas e foto desmentem Lula.
19.05.2017
 Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro.
19.05.2017
  Paim: ‘Quem votar pela PEC da Previdência não volta em 2018’ .
19.05.2017
 Aécio pediu R$ 2 milhões e pegou. Dinheiro foi rastreado até parar em Perrella, o do helicóptero de cocaína.
06.05.2017
 PEC dos partidos corruptos passa na CCJ da Câmara.
06.05.2017
 A privatização do Satélite da Telebrás: mais uma ameaça à nossa soberania.
06.05.2017
 Sangria com juros aumenta no primeiro trimestre: R$ 110 bilhões .
06.05.2017
 Gilmar, Lewandowski e Toffoli afrontam o país.
06.05.2017
 Centrais convocam todos a Brasília em defesa da Previdência e da CLT.
06.05.2017
 Adesão à greve geral para o país contra ataques a direitos .
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.com.br