Você está em: Home >> Notícias >> Desnacionalização: ingleses, franceses e norte-americanos levam mais cinco empresas
 
- Procurar Notícias  
 
 
26/06/2012 | Desnacionalização: ingleses, franceses e norte-americanos levam mais cinco empresas

A desnacionalização da economia brasileira prossegue a ritmo absurdo, em todos os setores da economia. No último dia 20, a norte-americana NCR adquiriu três empresas na indústria de hospitalidade (serviços de alimentos e bebidas, de hospedagem e de recreação): Wyse Sistemas de Informática, POS Integrated Solutions e Radiant Distribution Solutions. O objetivo, segundo o executivo-chefe da multinacional, Bill Nuti, é se tornar líder no Brasil nos segmentos de autoatendimento e sistemas de vendas de lojas, canais online e dispositivos móveis. Não foram revelados os valores das transações.

Há mais de 25 anos a Wyse é a líder no fornecimento de software de automação comercial Colibri para serviço de alimentação no Brasil. Por sua vez, a POS é uma revendedora exclusiva no Brasil para o conjunto Aloha (líder mundial do segmento) de produtos para serviços de alimentação. A Radiant é distribuidor exclusiva dos terminais de venda Radiant no Brasil.

“O Brasil é um dos mercados de crescimento mais rápido do mundo e a rápida expansão da sua classe média está impulsionando um incrível crescimento entre as empresas de hospitalidade”, afirmou o vice-presidente de vendas para as Américas da NCR Hospitality, Tad Phelps. “Além disso, com a realização da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016 no Brasil, investimentos significativos em infraestrutura terão de ser realizados nas operações de serviços alimentares e varejo para suportar a quantidade de pessoas que visitarão o país”.

Também no dia 20, o inglês Sage Group anunciou a compra de 75% do capital do Grupo Folhamatic, fornecedor de software contábil, fiscal e folha de pagamento e conteúdo normativo no Brasil, pelo valor de 15 milhões de euros (R$ 398 milhões). O Grupo Folhamatic, com sede em Americana (SP), atende 13.000 empresas de contabilidade e 46.000 pequenas e médias empresas (PME). “[O negócio] nos dá uma posição de liderança de mercado no amplo e crescente mercado brasileiro”, disse o presidente-executivo da Sage, Guy Berruyer.

No início do mês de junho, a farmacêutica francesa Biogaran comprou 80% do capital do laboratório Pharlab, de Minas Gerais, em um negócio intermediado pelo banco BNP Paribas.

Publicado no Jornal Hora do Povo, edição 3.068

 
Últimas Notícias
 
03/07/2017   -- Trabalhistas históricos fortalecem o PPL
29/06/2017   -- João Vicente Goulart se filiará ao PPL
14/06/2017   -- A luta pelo Brasil em um novo partido
14/06/2017   -- TSE livra chapa Dilma-Temer e vota pela ditadura da propina
14/06/2017   -- Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
29.06.2017
 João Vicente Goulart se filiará ao PPL.
14.06.2017
 O manual da canalhice - ou como Temer escapou no TSE.
14.06.2017
 Trabalhadores nas ruas dizem “Não” às ‘reformas’ de Temer .
14.06.2017
 Boletim do BC reduz a 0,41% previsão para o PIB este ano.
14.06.2017
 Lucro das operadoras de saúde aumentou 70% em 2016, diz ANS.
14.06.2017
 Fux: os fatos são gravíssimos .
14.06.2017
 Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB.
14.06.2017
 TSE livra chapa Dilma-Temer e vota pela ditadura da propina.
18.05.2017
 Parente corta investimentos e privatiza Campo do Azulão.
19.05.2017
 Com manifestações e panelaço, povo vai às ruas após divulgação de gravações de Temer .
19.05.2017
 Molon protocola pedido de impeachment.
19.05.2017
 JBS: Mantega recebia a propina e distribuía.
19.05.2017
 Agendas e foto desmentem Lula.
19.05.2017
 Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.org.br