Você está em: Home >> Notícias >> Dilma: empresas beneficiadas com incentivos devem respeitar emprego
 
- Procurar Notícias  
 
 
01/08/2012 | Dilma: empresas beneficiadas com incentivos devem respeitar emprego

Em entrevista coletiva na sexta-feira (27/07), em Londres, a presidente Dilma Rousseff disse que os incentivos fiscais e financeiros concedidos pelo governo devem ter como contrapartida a manutenção dos empregos. “Nós damos incentivos fiscais e financeiros, e queremos um retorno para o país inteiro, não é para o governo, a manutenção do emprego. Então, permanentemente, nós estamos olhando isso. Não há uma cronologia. Na medida em que acontecem esses incentivos é absolutamente justo que o governo acompanhe o desempenho do emprego. Aliás, nós só damos incentivos, e fazemos toda uma política anticíclica voltada para o crescimento para garantir o emprego, não é por outra coisa”, afirmou Dilma.

Ela destacou que esse princípio é válido tanto para as montadoras para outros setores contemplados com incentivos.

A declaração da presidente foi motivada pela situação na GM, em São José dos Campos, em processo de desativação da linha de produção conhecida como MVA (Montagem de Veículos Automotores), ameaçando jogar no olho da rua 1.500 funcionários, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, além dos que já foram demitidos.

No final de maio, o governo reduziu o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para automóveis, com prazo até 31 de agosto, com a condição da manutenção do nível de empregos na indústria automobilística.

Porém, o Sindicato dos Metalúrgicos informou na segunda-feira (30/07) que a GM já cortou 1.189 vagas entre julho de 2011 e junho deste ano. A entidade citou números do Dieese, que apontam que nesse período foram eliminados 1.044 postos de trabalho na unidade de São José dos Campos, além de 356 trabalhadores que aderiram ao programa de demissão voluntária instituído em junho. Também em São Caetano, na região do ABC, foram eliminados 349 postos. Ainda segundo o sindicato, a situação foi atenuada com a criação de 204 vagas em Gravataí (RS).

A unidade da CM em São José dos Campos conta com cerca de 7,2 mil funcionários, quando há três anos possuía 8,4 mil pessoas trabalhando. A montadora anunciou que deixou de produzir no município três modelos (Corsa, Zafira e Meriva) de automóveis.

 Publicado no Jornal Hora do Povo, edição 3.078

 
Últimas Notícias
 
14/06/2017   -- A luta pelo Brasil em um novo partido
14/06/2017   -- TSE livra chapa Dilma-Temer e vota pela ditadura da propina
14/06/2017   -- Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB
14/06/2017   -- Fux: os fatos são gravíssimos
14/06/2017   -- Lucro das operadoras de saúde aumentou 70% em 2016, diz ANS
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
14.06.2017
 O manual da canalhice - ou como Temer escapou no TSE.
14.06.2017
 Trabalhadores nas ruas dizem “Não” às ‘reformas’ de Temer .
14.06.2017
 Boletim do BC reduz a 0,41% previsão para o PIB este ano.
14.06.2017
 Lucro das operadoras de saúde aumentou 70% em 2016, diz ANS.
14.06.2017
 Fux: os fatos são gravíssimos .
14.06.2017
 Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB.
18.05.2017
 Parente corta investimentos e privatiza Campo do Azulão.
19.05.2017
 Com manifestações e panelaço, povo vai às ruas após divulgação de gravações de Temer .
19.05.2017
 Molon protocola pedido de impeachment.
19.05.2017
 JBS: Mantega recebia a propina e distribuía.
19.05.2017
 Agendas e foto desmentem Lula.
19.05.2017
 Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro.
19.05.2017
  Paim: ‘Quem votar pela PEC da Previdência não volta em 2018’ .
19.05.2017
 Aécio pediu R$ 2 milhões e pegou. Dinheiro foi rastreado até parar em Perrella, o do helicóptero de cocaína.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.com.br