Você está em: Home >> Notícias >> Clube de Engenharia debate a indústria nacional de Defesa
 
- Procurar Notícias  
 
 
15/11/2012 | Clube de Engenharia debate a indústria nacional de Defesa

Seminário faz parte do conjunto de debates sobre o papel da indústria genuinamente nacional na economia

A indústria genuinamente nacional de Defesa e seu papel no desenvolvimento do país”, foi o tema do debate realizado pelo Clube de Engenharia na segunda edição do seminário “Engenharia, Inovação & Tecnologia e os Investimento nos Próximos Anos”, criado em 28 de novembro de 2011.

Francis Bogossian, presidente do Clube de Engenharia deu inicio as atividades do seminário com a apresentação do Manifesto em Defesa da Engenharia e das Empresas Brasileiras de Capital Nacional.

“Não existe desenvolvimento sem defesa ou defesa sem desenvolvimento. Uma apoia a outra até que chegamos ao topo da escala produtiva. E isso é plenamente viável para o Brasil”. A afirmação é do General de Divisão Aderico Visconte Mattioli, diretor do Departamento de Produtos do Ministério da Defesa, destacando que a Defesa “é assunto do país, da sociedade como um todo e o momento não poderia ser mais oportuno para discutirmos e tirarmos benefício da maturidade que alcançamos”, destacou.

Mediado pelo 2º vice-presidente do Clube, Fernando Leite Siqueira o primeiro debate aconteceu sob o tema “O mapeamento das 100 Tecnologias-Chave para o Desenvolvimento do Brasil”.

Foi destaque durante o Seminário a construção do primeiro submarino nuclear brasileiro. O Almirante-de-Esquadra José Alberto Fragelli, apresentou os programas levados a cabo para que o submarino seja construído, como o domínio do ciclo do combustível (já concluído) e o domínio da propulsão – ainda em andamento, foram detalhados com ênfase em um ponto: o conteúdo nacional.

De acordo com Fragelli, tanto o submarino, quanto o enorme estaleiro são construídos voltados para o uso de mão de obra e tecnologias brasileiras: “A presidenta Dilma Rousseff pediu que nós nacionalizássemos ao máximo o processo”, “Dá pra fazer. É só buscar nos nossos parques, no parque paulista”.

O segundo debate mediado pelo primeiro vice-presidente, Alexandre Henriques Leal Filho, debateu os “Programas das FFAA (Exército, Aeronáutica,); Associação Brasileira das Indústrias de Defesa e Segurança (ABIMDE); BNDES”.

O primeiro seminário realizado pelo Clube de Engenharia debateu o papel das empresas genuinamente nacionais que resultou em um manifesto que afirma, “A defesa das empresas GENUINAMENTE nacionais” tem como linha mestra a “priorização da produção genuinamente nacional em licitações e encomendas governamentais; a exclusividade de financiamento do BNDES para essas empresas, “em um primeiro momento, o grupo optou por focar em três áreas produtivas: Defesa; Petróleo e Gás; e Energia elétrica”.

Segundo Fernando Siqueira, “todas as áreas precisam e merecem incentivo, mas há aquelas que, em curto prazo, podem gerar desenvolvimento sustentado para o país”. 

 

 
Últimas Notícias
 
14/06/2017   -- A luta pelo Brasil em um novo partido
14/06/2017   -- TSE livra chapa Dilma-Temer e vota pela ditadura da propina
14/06/2017   -- Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB
14/06/2017   -- Fux: os fatos são gravíssimos
14/06/2017   -- Lucro das operadoras de saúde aumentou 70% em 2016, diz ANS
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
14.06.2017
 O manual da canalhice - ou como Temer escapou no TSE.
14.06.2017
 Trabalhadores nas ruas dizem “Não” às ‘reformas’ de Temer .
14.06.2017
 Boletim do BC reduz a 0,41% previsão para o PIB este ano.
14.06.2017
 Lucro das operadoras de saúde aumentou 70% em 2016, diz ANS.
14.06.2017
 Fux: os fatos são gravíssimos .
14.06.2017
 Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB.
18.05.2017
 Parente corta investimentos e privatiza Campo do Azulão.
19.05.2017
 Com manifestações e panelaço, povo vai às ruas após divulgação de gravações de Temer .
19.05.2017
 Molon protocola pedido de impeachment.
19.05.2017
 JBS: Mantega recebia a propina e distribuía.
19.05.2017
 Agendas e foto desmentem Lula.
19.05.2017
 Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro.
19.05.2017
  Paim: ‘Quem votar pela PEC da Previdência não volta em 2018’ .
19.05.2017
 Aécio pediu R$ 2 milhões e pegou. Dinheiro foi rastreado até parar em Perrella, o do helicóptero de cocaína.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.org.br