Você está em: Home >> Notícias >> Diretório Estadual: “Construir a unidade entre o Estado, os trabalhadores e o empresariado nacional para o desenvolvimento do Brasil e do RS”
 
- Procurar Notícias  
 
 
 
12/12/2012 | Diretório Estadual: “Construir a unidade entre o Estado, os trabalhadores e o empresariado nacional para o desenvolvimento do Brasil e do RS”

“A luta, neste momento, é selar uma aliança entre Estado, trabalhadores e empresariado nacional, para que o Brasil possa andar para frente”, afirmou Marcio Cabreira, membro da Executiva Nacional e Presidente do PPL de Porto Alegre, na reunião do Diretório Estadual do Partido, ocorrida nesse último sábado (8) na Capital.

“A política de desvalorização do PIB, que dificilmente irá passar de 1% em 2012, deve-se à tamanha desnacionalização por que o País vem passando, desde os pequenos varejos aos grandes complexos industriais, deslocando-se às mãos das multinacionais.” E continuou: “A segunda razão da desvalorização foi a diminuição do investimento público, que, comparado ao último governo Lula, que investiu 19% do PIB em investimento público e privado, neste ano atingiu cerca de 16%, forçando, assim, um crescimento vegetativo do PIB”.

Chamando a atenção para que o Governo Dilma não retroceda para os modelos de governos nocivos, como os de FHC e Collor, a Presidente Estadual do PPL, Mari Perusso, enalteceu o papel do partido de debater junto ao Governo Federal o avanço para o desenvolvimento do Brasil.

No RS, Mari enfatiza que ainda é preciso aprofundar as mudanças: “Herdamos do Governo Yeda, a partir da política do Déficit Zero, o desmonte da estrutura de diversos setores do Estado”. O primeiro ano do Governo Tarso, o orçamento foi herdado pelo governo anterior que promovido pelo Déficit Zero tinha-se poucos recursos para invertir no Estado: “A Emater, por exemplo, não possuía técnicos nem máquinas para dar apoio à agricultura, tinha-se a segurança com salários miseráveis, a educação estava sucateada, entre outros; agora, não é um governo de Déficit Zero, mas um governo de Déficit Necessário, para fomentar a economia gaúcha com apoio de recursos federais. Tivemos um maior investimento em 2012 e entraremos em 2013 com um Estado mais recuperado”, disse Mari.

Durante a reunião, os membros do Diretório Estadual manifestaram-se e concluíram que o momento atual é para aprofundar a vida coletiva e a unidade, para construir, em conjunto com as forças organizadas a sociedade, um País soberano, e que se busquem mais empregos e salários aumentando o mercado interno, financiem-se as empresas nacionais e dê-se prioridade a elas nas encomendas do Estado, a partir de recursos do BNDES e redução dos juros.

 
Últimas Notícias
 
18/03/2017   -- Atos dizem NÃO a Temer & súcia em defesa da Previdência e CLT
18/03/2017   -- Michel Temer, Gilmar, Rodrigo Maia e Eunício tramam contra a Lava Jato
16/03/2017   -- Não tem déficit na Previdência, o que tem é muito roubo
18/01/2017   -- Fernando Siqueira: “o acordo com Total é um ato criminoso”
18/01/2017   -- Para Ciro, conchavo PT-Temer na Câmara é uma traição imoral
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
18.03.2017
 Michel Temer, Gilmar, Rodrigo Maia e Eunício tramam contra a Lava Jato.
18.01.2017
 Para Ciro, conchavo PT-Temer na Câmara é uma traição imoral.
18.01.2017
 Fernando Siqueira: “o acordo com Total é um ato criminoso”.
13.12.2016
 Wagner e assessor especial de Dilma receberam suborno.
13.12.2016
 Geddel se sentia passado para trás.
13.12.2016
 Renan recebia pixuleco através de Jucá.
13.12.2016
 Padilha e Moreira Franco eram os prepostos de Temer que abasteciam PMDB da Câmara.
13.12.2016
 “PEC 55 só favorece especulador”, afirma o economista Nilson Araújo.
13.12.2016
 PEC do roubo à Previdência barra aposentadoria plena antes dos 70 .
13.12.2016
 Juros altos e sem investimentos, PIB recua 0,8% no 3º trimestre.
13.12.2016
 Governo, Congresso e STF estão podres. Eleições Gerais Já!.
23.11.2016
 Governo apresenta novo pacote de arrocho contra servidores gaúchos.
23.11.2016
 Contra a PEC 241/55 e o Pacote do Sartori.
21.10.2016
 Ipea diz que PEC 241 vai tirar 868 bilhões da assistência Social.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.com.br