Você está em: Home >> Notícias >> Governador anuncia novos conselheiros e datas de encerramento dos polos de pedágio no RS
 
- Procurar Notícias  
 
 
 
Créditos:Caco Argemi/Palácio Piratini
23/01/2013 | Governador anuncia novos conselheiros e datas de encerramento dos polos de pedágio no RS

O governador Tarso Genro anunciou, nesta terça-feira (22), em cerimônia no Palácio Piratini, os novos integrantes do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (Cdes-RS) da gestão 2013/2014. Houve renovação de 30% em relação a gestão 2011/2012. Do total de 90 integrantes, 27 são mulheres, atingindo 30% de composição feminina do colegiado. A lista completa dos conselheiros está disponível em anexo.

 

"A renovação dos integrantes permite que pessoas de outros segmentos possam participar e trazer suas contribuições para a gestão do Estado", observa o secretário executivo do Cdes-RS, Marcelo Danéris. Para o secretário, entre as grandes conquistas do primeiro mandato do Conselho está o reconhecimento público da importância do diálogo entre sociedade e governo como método democrático.

 

Danéris destaca que a eficácia do Cdes-RS está representada nas mais de 130 propostas que foram transformadas em políticas públicas e que estão mudando a vida de milhares de pessoas. Entre elas, estão iniciativas como o Pacto Gaúcho pela Educação, o Programa de Irrigação, um novo modelo de pedagiamento nas estradas gaúchas, alterações na previdência pública, medidas de incentivo tributário a setores produtivos (calçadista, indústria, agricultura, inovação tecnológica) e medidas de desenvolvimento regional (Serra, Sul, Fronteira). Confira a lista completa das contribuições.

 

Na cerimônia, o governador Tarso Genro também anunciou o calendário de encerramento das concessões dos pedágios nas estradas e as datas previstas para as audiências públicas em cada um dos polos. Nas reuniões, denominadas Diálogos Cdes, será debatido com a população o novo modelo a ser implantado, respeitando as características e expectativas de cada comunidade, como sugerido pelo Conselhão.

 

Ações do governo

 

"O Conselho tem tarefas importantíssimas nos próximos dois anos", destacou o governador. Como vem fazendo nas últimas reuniões do Conselhão, Tarso pediu que os conselheiros e conselheiras cobrem mais do governo estadual e verifiquem se os programas e as ações do Estado estão chegando à população gaúcha. "O Conselho deve fazer correções permanentes das políticas de governo e chamar os secretários para que prestem contas do que está em andamento e o que deve ser feito".

 

A primeira reunião da nova gestão do CDES-RS será no dia 12 de março. O chefe do Executivo e presidente do Conselhão lembrou que no começo do CDES há dois anos era visto como uma espécie de adorno. "Após este período de trabalho se consolida como um elemento estratégico de estabilidade política institucional para o desenvolvimento do estado".

 

O governador destacou as articulações que o governo tem feito com as contribuições dos conselheiros permitindo a criação de um ambiente de diálogo e concertação, com qualificação de políticas de Estado. Tarso afirmou que o Estado está refinanciado para os próximos dois anos a partir de um conjunto de ações e articulações políticas junto ao Governo Federal que deram certo, permitindo a reestruturação das condições orçamentárias em curto prazo para fazer a máquina pública prestar serviços mínimos qualificados, reestruturando o espaço fiscal e assegurando recursos para investimento.

 

Lembrou que um dos desafios que a sociedade precisa enfrentar está relacionado ao déficit da previdência que onera anualmente os cofres estaduais em mais de R$ 5 bilhões e é tema em permanente debate no colegiado. O conselheiro Guiomar Vidor, reconduzido para um novo período destacou o trabalho do CDES. "É uma oportunidade de debater grandes temas, como saúde, educação, segurança, além da grande tarefa de solucionar a dívida pública do Estado com a União que consome cerca de 14% da arrecadação. Isto é um empecilho que a sociedade deve estar empenhada em resolver".

 

Nova integrante do colegiado, Marta Rossi, que atua na área do turismo, ressaltou a importância do Conselhão. "Este setor tem potencial muito grande para o desenvolvimento e crescimento social, preservação do meio ambiente, e valorização das identidades de cada região. O turismo é a indústria mais social e mais justa que temos. O Conselho é ainda uma oportunidade de aprendizado pessoal e profissional".

 

Calendário de encerramento das concessões dos pedágios:

 

6 de março - Polo Carazinho

16 de abril - Polo Metropolitano (Viamão)

16 de abril - Polo Lajeado

16 de abril - Polo Caxias do Sul

25 de maio - Polo Gramado

29 de maio - Polo Santa Cruz do Sul

22 de junho - Polo Vacaria

Proposta de cronograma dos Diálogos Cdes-RS:

05 de março - Carazinho
14 de março - Lajeado
05 de abril - Caxias do Sul/Farroupilha
09 de abril - Metropolitano
30 de abril - Santa Cruz
07 de maio - Gramado
14 de maio - Vacaria

Fonte: Secom/Assessoria CDES-RS

 

 
Últimas Notícias
 
18/03/2017   -- Atos dizem NÃO a Temer & súcia em defesa da Previdência e CLT
18/03/2017   -- Michel Temer, Gilmar, Rodrigo Maia e Eunício tramam contra a Lava Jato
16/03/2017   -- Não tem déficit na Previdência, o que tem é muito roubo
18/01/2017   -- Fernando Siqueira: “o acordo com Total é um ato criminoso”
18/01/2017   -- Para Ciro, conchavo PT-Temer na Câmara é uma traição imoral
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
18.03.2017
 Michel Temer, Gilmar, Rodrigo Maia e Eunício tramam contra a Lava Jato.
18.01.2017
 Para Ciro, conchavo PT-Temer na Câmara é uma traição imoral.
18.01.2017
 Fernando Siqueira: “o acordo com Total é um ato criminoso”.
13.12.2016
 Wagner e assessor especial de Dilma receberam suborno.
13.12.2016
 Geddel se sentia passado para trás.
13.12.2016
 Renan recebia pixuleco através de Jucá.
13.12.2016
 Padilha e Moreira Franco eram os prepostos de Temer que abasteciam PMDB da Câmara.
13.12.2016
 “PEC 55 só favorece especulador”, afirma o economista Nilson Araújo.
13.12.2016
 PEC do roubo à Previdência barra aposentadoria plena antes dos 70 .
13.12.2016
 Juros altos e sem investimentos, PIB recua 0,8% no 3º trimestre.
13.12.2016
 Governo, Congresso e STF estão podres. Eleições Gerais Já!.
23.11.2016
 Governo apresenta novo pacote de arrocho contra servidores gaúchos.
23.11.2016
 Contra a PEC 241/55 e o Pacote do Sartori.
21.10.2016
 Ipea diz que PEC 241 vai tirar 868 bilhões da assistência Social.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.com.br