Você está em: Home >> Notícias >> BNDES usa critérios diferentes para financiamento do TAV e da refinaria da Petrobrás com a PDVSA
 
- Procurar Notícias  
 
 
23/01/2013 | BNDES usa critérios diferentes para financiamento do TAV e da refinaria da Petrobrás com a PDVSA

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou na sexta-feira (18) as novas condições de financiamento para a implantação do Trem de Alta Velocidade (TAV Brasil), que ligará os municípios do Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas. “O apoio do BNDES será na modalidade de Project finance, de forma direta, e terá um prazo máximo de 30 anos. O valor do financiamento será de até R$ 5,3 bilhões na data-base de dezembro de 2008 corrigidos pelo IPCA, limitada a 80% dos itens financiáveis ou 70% do investimento total. Os juros serão calculados pelo somatório da TJLP (atualmente em 5% ao ano) mais 1% ao ano”, segundo nota divulgada pelo banco.

De acordo com as informações do BNDES, Project finance significa que “o financiamento se dará com interveniência da União como fiadora da operação”. Empresas estrangeiras irão participar da licitação, conforme a Empresa de Planejamento e Pesquisa (EPL).

“O início da amortização de principal e pagamento de juros será em até 6 meses após a data prevista para o início da operação comercial. O prazo de amortização será de até 25 anos, com periodicidade mensal, através do sistema de amortização SAC ou Price, a critério do cliente, limitado ao prazo total do financiamento”, diz o BNDES.

Resta saber por que não foi usado o mesmo critério – a União ser fiadora de um consórcio, inclusive estrangeiro – no caso da construção da Refinaria Abreu e Lima. Ou seja, se a União pode ser a fiadora de um consórcio estrangeiro junto ao BNDES para construção do TAV, por que não fez isso no caso do empréstimo à PDVSA, estatal venezuelana, para construir dita refinaria em parceria com a Petrobrás?

Fonte: Hora do Povo

 
Últimas Notícias
 
22/05/2017   -- Resolução Diretório Estadual Partido Pátria Livre RS
19/05/2017   -- Chega de ladrões! Eleições gerais já!
19/05/2017   -- Aécio pediu R$ 2 milhões e pegou. Dinheiro foi rastreado até parar em Perrella, o do helicóptero de cocaína
19/05/2017   -- Paim: ‘Quem votar pela PEC da Previdência não volta em 2018’
19/05/2017   -- Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
18.05.2017
 Parente corta investimentos e privatiza Campo do Azulão.
19.05.2017
 Com manifestações e panelaço, povo vai às ruas após divulgação de gravações de Temer .
19.05.2017
 Molon protocola pedido de impeachment.
19.05.2017
 JBS: Mantega recebia a propina e distribuía.
19.05.2017
 Agendas e foto desmentem Lula.
19.05.2017
 Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro.
19.05.2017
  Paim: ‘Quem votar pela PEC da Previdência não volta em 2018’ .
19.05.2017
 Aécio pediu R$ 2 milhões e pegou. Dinheiro foi rastreado até parar em Perrella, o do helicóptero de cocaína.
06.05.2017
 PEC dos partidos corruptos passa na CCJ da Câmara.
06.05.2017
 A privatização do Satélite da Telebrás: mais uma ameaça à nossa soberania.
06.05.2017
 Sangria com juros aumenta no primeiro trimestre: R$ 110 bilhões .
06.05.2017
 Gilmar, Lewandowski e Toffoli afrontam o país.
06.05.2017
 Centrais convocam todos a Brasília em defesa da Previdência e da CLT.
06.05.2017
 Adesão à greve geral para o país contra ataques a direitos .
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.com.br