Você está em: Home >> Notícias >> BNDES usa critérios diferentes para financiamento do TAV e da refinaria da Petrobrás com a PDVSA
 
- Procurar Notácias  
 
 
23/01/2013 | BNDES usa critérios diferentes para financiamento do TAV e da refinaria da Petrobrás com a PDVSA

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou na sexta-feira (18) as novas condições de financiamento para a implantação do Trem de Alta Velocidade (TAV Brasil), que ligará os municípios do Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas. “O apoio do BNDES será na modalidade de Project finance, de forma direta, e terá um prazo máximo de 30 anos. O valor do financiamento será de até R$ 5,3 bilhões na data-base de dezembro de 2008 corrigidos pelo IPCA, limitada a 80% dos itens financiáveis ou 70% do investimento total. Os juros serão calculados pelo somatório da TJLP (atualmente em 5% ao ano) mais 1% ao ano”, segundo nota divulgada pelo banco.

De acordo com as informações do BNDES, Project finance significa que “o financiamento se dará com interveniência da União como fiadora da operação”. Empresas estrangeiras irão participar da licitação, conforme a Empresa de Planejamento e Pesquisa (EPL).

“O início da amortização de principal e pagamento de juros será em até 6 meses após a data prevista para o início da operação comercial. O prazo de amortização será de até 25 anos, com periodicidade mensal, através do sistema de amortização SAC ou Price, a critério do cliente, limitado ao prazo total do financiamento”, diz o BNDES.

Resta saber por que não foi usado o mesmo critério – a União ser fiadora de um consórcio, inclusive estrangeiro – no caso da construção da Refinaria Abreu e Lima. Ou seja, se a União pode ser a fiadora de um consórcio estrangeiro junto ao BNDES para construção do TAV, por que não fez isso no caso do empréstimo à PDVSA, estatal venezuelana, para construir dita refinaria em parceria com a Petrobrás?

Fonte: Hora do Povo

 
Últimas Notícias
 
08/02/2018   -- NOTA AO POVO GAÚCHO
02/02/2018   -- Governo do RS deixa metade dos servidores sem salário
02/02/2018   -- Filho de Jango é lançado presidente em São Borja
02/02/2018   -- ALERGS não vota o pacote de Sartori
02/02/2018   -- Servidores Públicos reforçam convocação de greve geral dia 19
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
02.02.2018
 Aposentados fazem desfile-protesto contra assalto à Previdência.
02.02.2018
 Gasto com juros foi de R$ 400 bilhões em 2017.
02.02.2018
 Servidores Públicos reforçam convocação de greve geral dia 19.
02.02.2018
 ALERGS não vota o pacote de Sartori.
02.02.2018
 Governo do RS deixa metade dos servidores sem salário.
15.01.2018
 João Vicente Goulart condena “desmoralização” do Ministério do Trabalho.
15.01.2018
 Eleição com Lula é fraude!.
15.01.2018
 Ha-Joon Chang: “O Brasil está experimentando uma das maiores desindustrializações da história da economia”.
27.11.2017
 A vice-presidente do PPL/RS recebe homenagem da ALRS alusiva à Semana da Consciência Negra.
22.11.2017
 PPL inicia campanha à presidência: “Chega de roubalheira e recessão!”.
06.10.2017
 Presidente ladrão diz que imoral é o procurador que o pegou pelo pé.
06.10.2017
 RS: Sartori anuncia venda de 49% do estatal Banrisul.
06.10.2017
 PPL-RS: NÃO à adesão do RS ao plano do governo federal de arrocho dos estados.
03.07.2017
 Trabalhistas históricos fortalecem o PPL.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.org.br