Você está em: Home >> Notícias >> Juros e tarifas abusivas elevam lucro líquido do Bradesco a R$ 11,3 bilhões
 
- Procurar Notácias  
 
 
29/01/2013 | Juros e tarifas abusivas elevam lucro líquido do Bradesco a R$ 11,3 bilhões

O Bradesco divulgou nesta segunda-feira (28) um lucro líquido de R$ 11,38 bilhões em 2012. Trata-se do quarto maior lucro da história entre bancos segundo levantamento da empresa de consultoria Economatica. O maior lucro da história foi registrado pelo Itaú Unibanco em 2011, de R$ 13,83 bilhões, seguido pelo Banco do Brasil, no mesmo ano, de R$ 12,68 bilhões, e pelo próprio Itaú Unibanco, em 2010, com R$ 11,7 bilhões.

Os resultados divulgados pelo Bradesco superam em 3% o lucro do banco em 2011, quando o avanço sobre o ano anterior foi de 10%.

Além dos juros abusivos cobrados pelo banco, com o aval do Banco Central, o lucro foi obtido, principalmente, devido ao aumento do resultado operacional de seguros (32,66%), do crescimento das receitas de prestação de serviços (16,14%) e das rendas de tarifas bancárias (13,34%). As operações de crédito cresceram 11,51% em doze meses, atingindo um montante de R$ 385,53 bilhões.

Apesar do aumento do lucro bilionário do Bradesco, o banco fechou 1.299 postos de trabalho no ano passado de acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf).

“É inadmissível que, apesar desse lucro astronômico, o Bradesco feche postos de trabalho, sabotando os esforços do governo e da sociedade brasileira para que o país volte a crescer a um ritmo mais acelerado, com geração de mais empregos e diminuição da desigualdade”, afirma o presidente da Contraf, Carlos Cordeiro.

Ainda segundo a Contraf, as despesas com pessoal cresceram 5,4% no ano passado, porém, abaixo dos 7,5% do reajuste dos salários e dos 8,5% do reajuste do piso da categoria. A cobertura das despesas de pessoal sobre a receita de prestação de serviços chegou a 140,07% no Bradesco no período, um acréscimo de 12,2 pontos percentuais.

O patrimônio líquido do banco somou R$ 70 bilhões, número 26% maior que o do ano anterior. Esse expressivo resultado poderia ser ainda maior se o banco não tivesse, novamente, ampliado seu provisionamento para devedores duvidosos (PDD).

A presidente do Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, e funcionária do Bradesco, Juvândia Moreira, também condena a redução no quadro de funcionários. “É um absurdo! O lucro é crescente para o banco, no entanto, não reflete na vida dos funcionários. O número de agências do Bradesco no Brasil cresceu apenas 1,1% em 2012, enquanto o número de correspondentes bancários subiu 23,6%. Precisa haver contrapartida de emprego, condições de trabalho e valorização dos bancários no crescimento do setor”.

O Bradesco foi o primeiro banco a divulgar os resultados de 2012.

Fonte: Hora do Povo

 
Últimas Notícias
 
08/02/2018   -- NOTA AO POVO GAÚCHO
02/02/2018   -- Governo do RS deixa metade dos servidores sem salário
02/02/2018   -- Filho de Jango é lançado presidente em São Borja
02/02/2018   -- ALERGS não vota o pacote de Sartori
02/02/2018   -- Servidores Públicos reforçam convocação de greve geral dia 19
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
02.02.2018
 Aposentados fazem desfile-protesto contra assalto à Previdência.
02.02.2018
 Gasto com juros foi de R$ 400 bilhões em 2017.
02.02.2018
 Servidores Públicos reforçam convocação de greve geral dia 19.
02.02.2018
 ALERGS não vota o pacote de Sartori.
02.02.2018
 Governo do RS deixa metade dos servidores sem salário.
15.01.2018
 João Vicente Goulart condena “desmoralização” do Ministério do Trabalho.
15.01.2018
 Eleição com Lula é fraude!.
15.01.2018
 Ha-Joon Chang: “O Brasil está experimentando uma das maiores desindustrializações da história da economia”.
27.11.2017
 A vice-presidente do PPL/RS recebe homenagem da ALRS alusiva à Semana da Consciência Negra.
22.11.2017
 PPL inicia campanha à presidência: “Chega de roubalheira e recessão!”.
06.10.2017
 Presidente ladrão diz que imoral é o procurador que o pegou pelo pé.
06.10.2017
 RS: Sartori anuncia venda de 49% do estatal Banrisul.
06.10.2017
 PPL-RS: NÃO à adesão do RS ao plano do governo federal de arrocho dos estados.
03.07.2017
 Trabalhistas históricos fortalecem o PPL.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.org.br