Você está em: Home >> Notícias >> Lula e Dilma repelem FHC e o advertem: “Na aba do meu chapéu, você não pode ficar”
 
- Procurar Notícias  
 
 
04/03/2013 | Lula e Dilma repelem FHC e o advertem: “Na aba do meu chapéu, você não pode ficar”

A presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula deixaram os tucanos nervosos e irritados, principalmente FHC, que chamou a presidente de “ingrata”, por ela ter dito que não herdou nada das gestões do PSDB, em resposta a Aécio. Lula rebateu em seguida e indagou: “o que FHC fez a Dilma para merecer gratidão?”. O ex-presidente ainda observou que FHC “deveria, no mínimo, ficar quieto”. Com razão, porque com uma gestão desastrosa, marcada por juros lunáticos, recessão, racionamento de energia, além de escândalos, como os da privataria e outros, FHC deveria ficar na sua e agradecer ao PT.

“Nas duas últimas edições, ele trabalhou contra a Dilma e contra o nosso projeto”, disse o ex-presidente em rápida entrevista ao site 247, referindo-se às disputas de 2006, quando Dilma era ministra da Casa Civil, e de 2010, quando ela se elegeu presidente.

Para quem deixou o país praticamente arrebentado, com recessão, racionamento de energia, desemprego na estratosfera, milhares de empresas na falência, juros nas alturas, promoveu a privataria de empresas estatais altamente lucrativas na bacia das almas e teve uma gestão marcada por inúmeros escândalos, entre eles a ajuda ilegal para Daniel Dantas e o seu banco, o Opportunity, açambarcarem a telefonia, a compra de votos para a reeleição e o dinheiro para os bancos através do famigerado Proer, não está em condições de jogar pedra na gestão de Dilma e do PT.

Na quarta-feira (27), a presidente Dilma Rousseff criticou as ilações da oposição, lembrando que tucanos e setores da imprensa subserviente aos monopólios tentaram provocar “instabilidade” no país ao alardear a ameaça de racionamento de energia. No seu discurso de comemoração dos dez anos de criação do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, ela ressaltou que estas vozes “se calaram” quando o racionamento não aconteceu.

“É um absurdo dizer que nós não mantemos todos os nossos compromissos com os pilares da estabilidade”, afirmou, referindo-se à cantilena para criar a sensação de que havia um risco de desabastecimento de energia.

“O que não é admissível para o país é que se crie instabilidade onde não há instabilidade. Exemplo: não é admissível que se diga que vai haver racionamento quando não vai haver racionamento”, disse.

Dilma também rechaçou insinuações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, reiterando que foi o governo do PT que criou o cadastro para as famílias receberem benefícios sociais. “É conversa que tinha cadastro. Nós levamos um tempão para fazer. E para limpar o cadastro, e para ver se não tinha gente em duplicidade? E até hoje fazemos isso”, assinalou.

Fonte: Hora do Povo

 
Últimas Notícias
 
03/07/2017   -- Trabalhistas históricos fortalecem o PPL
29/06/2017   -- João Vicente Goulart se filiará ao PPL
14/06/2017   -- A luta pelo Brasil em um novo partido
14/06/2017   -- TSE livra chapa Dilma-Temer e vota pela ditadura da propina
14/06/2017   -- Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
29.06.2017
 João Vicente Goulart se filiará ao PPL.
14.06.2017
 O manual da canalhice - ou como Temer escapou no TSE.
14.06.2017
 Trabalhadores nas ruas dizem “Não” às ‘reformas’ de Temer .
14.06.2017
 Boletim do BC reduz a 0,41% previsão para o PIB este ano.
14.06.2017
 Lucro das operadoras de saúde aumentou 70% em 2016, diz ANS.
14.06.2017
 Fux: os fatos são gravíssimos .
14.06.2017
 Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB.
14.06.2017
 TSE livra chapa Dilma-Temer e vota pela ditadura da propina.
18.05.2017
 Parente corta investimentos e privatiza Campo do Azulão.
19.05.2017
 Com manifestações e panelaço, povo vai às ruas após divulgação de gravações de Temer .
19.05.2017
 Molon protocola pedido de impeachment.
19.05.2017
 JBS: Mantega recebia a propina e distribuía.
19.05.2017
 Agendas e foto desmentem Lula.
19.05.2017
 Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.org.br