Você está em: Home >> Notícias >> Barbosa prossegue ilegalidades e veta ida de Dirceu à Venezuela para homenagear Chávez
 
- Procurar Notícias  
 
 
13/03/2013 | Barbosa prossegue ilegalidades e veta ida de Dirceu à Venezuela para homenagear Chávez

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, negou pedido do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu para viajar a Caracas, na Venezuela, e participar das cerimônias de despedida do presidente Hugo Chávez. A alegação do ministro para a absurda recusa foi que a relação de amizade entre Dirceu e Chávez "não justifica a autorização para deixar o país".

Sem argumento convincente para negar o pedido do ex-ministro, já que, Dirceu, se quisesse se exilar na Venezuela, evidentemente não pediria autorização para o STF, Barbosa desrespeitou mais uma vez os direitos do dirigente petista. Barbosa apresentou a esfarrapada argumentação de que "a decisão do órgão proíbe de ausentar-se do país sem prévio conhecimento e autorização do STF". Ora. E o que Dirceu estava fazendo senão pedir autorização para se despedir do amigo? A decisão é a continuidade das arbitrariedades cometidas durante o julgamento.

Dirceu denunciou a "decisão monocrática do presidente do STF" e lamentou ser impedido de viajar à Venezuela para se despedir do presidente Hugo Chávez. "É uma violação flagrante de meus direitos constitucionais, já que não há trânsito em julgado de minha condenação e estou no exercício de todos os direitos e garantias individuais, como todo cidadão brasileiro", disse.

José Dirceu e outros políticos de seu partido foram condenados num julgamento de exceção conduzido por Joaquim Barbosa. Nele houve clara limitação da defesa sem a permissão de recursos à outras instâncias de decisão. Além disso, houve o uso de uma interpretação distorcida da doutrina do domínio do fato para poder condenar Dirceu sem nenhuma prova. O julgamento baseou-se também na acusação falsa de que houve recursos públicos desviados por ele. Ficou totalmente provado o contrário. Por fim, Dirceu e seus companheiros foram condenados com base numa lunática invenção, de um desafeto político, de que teria havido uma suposta compra de votos para aprovação de propostas do governo Lula.

Fonte: Hora do Povo

 
Últimas Notícias
 
03/07/2017   -- Trabalhistas históricos fortalecem o PPL
29/06/2017   -- João Vicente Goulart se filiará ao PPL
14/06/2017   -- A luta pelo Brasil em um novo partido
14/06/2017   -- TSE livra chapa Dilma-Temer e vota pela ditadura da propina
14/06/2017   -- Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
29.06.2017
 João Vicente Goulart se filiará ao PPL.
14.06.2017
 O manual da canalhice - ou como Temer escapou no TSE.
14.06.2017
 Trabalhadores nas ruas dizem “Não” às ‘reformas’ de Temer .
14.06.2017
 Boletim do BC reduz a 0,41% previsão para o PIB este ano.
14.06.2017
 Lucro das operadoras de saúde aumentou 70% em 2016, diz ANS.
14.06.2017
 Fux: os fatos são gravíssimos .
14.06.2017
 Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB.
14.06.2017
 TSE livra chapa Dilma-Temer e vota pela ditadura da propina.
18.05.2017
 Parente corta investimentos e privatiza Campo do Azulão.
19.05.2017
 Com manifestações e panelaço, povo vai às ruas após divulgação de gravações de Temer .
19.05.2017
 Molon protocola pedido de impeachment.
19.05.2017
 JBS: Mantega recebia a propina e distribuía.
19.05.2017
 Agendas e foto desmentem Lula.
19.05.2017
 Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.org.br