Você está em: Home >> Notícias >> Celso Amorim defende a candidatura brasileira para a direção da OMC
 
- Procurar Notícias  
 
 
25/03/2013 | Celso Amorim defende a candidatura brasileira para a direção da OMC

O ministro da Defesa, Celso Amorim, defendeu a candidatura do embaixador brasileiro em Genebra, Roberto Carvalho de Azevedo, para diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC).

"É diplomata habilidoso, que não abre mão de princípios, mas que sabe se mover nos diversos organismos", afirmou o ministro, considerando injusta a crítica feita à indicação do embaixador pelo economista e professor de economia internacional da UEPB, José Carlos Assis, no artigo "Governo põe país no rumo da forca do livre comércio". Para Assis, uma vez diretor-geral da OMC, o brasileiro teria de cumprir a agenda "livre-cambista" e de "livre comércio" da organização, o que seria prejudicial aos interesses do Brasil, e dos países emergentes.

Em informação para o jornalista Luís Nassif, o ministro da Defesa relata que Azevedo trabalhou ao seu lado, diretamente no contencioso do algodão com os EUA no qual o Brasil saiu vencedor. Segundo Amorim, Azevedo o assessorou durante boa parte do seu mandato na OMC (Celso Amorim chefiou a missão brasileira junto ao Acordo Geral de Tarifas e Comércio (GATT)/OMC por duas vezes na década de 90), participando, inclusive, de reuniões dramáticas, como no conflito que houve em Foz do Iguaçu. "E nunca demonstrou nenhum comportamento condescendente", observou Celso Amorim.

O ministro da Defesa – ex-Relações Exteriores – afirmou que o Brasil não vai mudar sua política para agradar ou conseguir votos. De acordo com Nassif, Amorim comentou que, assim como o secretário-geral da ONU, o diretor-geral da OMC não faz o que bem entende, mas considerou que o cargo é importante para fazer a organização adotar práticas melhores em relação aos países emergentes.

Por fim, Amorim lembrou que no governo Lula o Brasil apresentou uma candidatura para a OMC, mas foi derrotado por uma articulação de última hora entre os EUA e a União Europeia.

 
Últimas Notícias
 
18/03/2017   -- Atos dizem NÃO a Temer & súcia em defesa da Previdência e CLT
18/03/2017   -- Michel Temer, Gilmar, Rodrigo Maia e Eunício tramam contra a Lava Jato
16/03/2017   -- Não tem déficit na Previdência, o que tem é muito roubo
18/01/2017   -- Fernando Siqueira: “o acordo com Total é um ato criminoso”
18/01/2017   -- Para Ciro, conchavo PT-Temer na Câmara é uma traição imoral
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
18.03.2017
 Michel Temer, Gilmar, Rodrigo Maia e Eunício tramam contra a Lava Jato.
18.01.2017
 Para Ciro, conchavo PT-Temer na Câmara é uma traição imoral.
18.01.2017
 Fernando Siqueira: “o acordo com Total é um ato criminoso”.
13.12.2016
 Wagner e assessor especial de Dilma receberam suborno.
13.12.2016
 Geddel se sentia passado para trás.
13.12.2016
 Renan recebia pixuleco através de Jucá.
13.12.2016
 Padilha e Moreira Franco eram os prepostos de Temer que abasteciam PMDB da Câmara.
13.12.2016
 “PEC 55 só favorece especulador”, afirma o economista Nilson Araújo.
13.12.2016
 PEC do roubo à Previdência barra aposentadoria plena antes dos 70 .
13.12.2016
 Juros altos e sem investimentos, PIB recua 0,8% no 3º trimestre.
13.12.2016
 Governo, Congresso e STF estão podres. Eleições Gerais Já!.
23.11.2016
 Governo apresenta novo pacote de arrocho contra servidores gaúchos.
23.11.2016
 Contra a PEC 241/55 e o Pacote do Sartori.
21.10.2016
 Ipea diz que PEC 241 vai tirar 868 bilhões da assistência Social.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.com.br