Você está em: Home >> Notícias >> Greve geral dos petroleiros exige aumento e repudia leilão de Libra
 
- Procurar Notícias  
 
 
 
23/10/2013 | Greve geral dos petroleiros exige aumento e repudia leilão de Libra

Categoria aprovou a continuação da greve após empresa não avançar nas negociações 

A greve nacional dos petroleiros mobilizou todo o país nessa segunda-feira, 21, em repúdio ao leilão do campo de Libra, realizado nessa segunda-feira. Além de uma grande mobilização contra a entrega do maior campo de petróleo do pré-sal, os petroleiros reforçaram a campanha salarial da categoria, e aprovaram a manutenção da greve por tempo indeterminado.

A decisão de manter a greve foi tomada após reunião, realizada também nesta segunda-feira, entre a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e a direção da Petrobrás. De acordo com a FUP, a proposta da estatal não atendeu às principais reivindicações da categoria, tanto na questão econômica, quanto nas reivindicações sociais.

A empresa ofereceu um aumento de 6,09% (variação do IPCA) no salário-base, além de 7,68% na remuneração mínima por nível e regime (RMNR) e um abono equivalente a uma remuneração ou R$ 4 mil - o que significar um valor maior. A proposta representa um aumento real que varia entre 1,41% e 1,80%, o que foi considerado ainda muito aquém do que reivindicam os trabalhadores, que pedem reajuste de 16, 53%. A empresa também não se pronunciou em relação às reivindicações de melhorias no PCAC (Plano de Classificação e Avaliação de Cargos), dentre outras reivindicações.

Durante o dia, houve manifestações em diversas regiões, com atos e assembleias, onde os trabalhadores carregaram faixas e bandeiras denunciando o leilão. No Ceará os trabalhadores aderiram ao movimento na madrugada desta segunda, e os grevistas realizaram um ato na frente ao Portão “B” da Lubnor, no Mucuripe.

No Norte Fluminense, os petroleiros realizaram um ato que começou às 6 h, no Parque de Tubos, em Macaé, onde todas as entradas da unidade foram fechadas. Em Duque de Caxias, os petroleiros em greve bloquearam a BR-040, rodovia que dá acesso à Reduc (Refinara Duque de Caxias), à Termorio e ao Terminal de Cabiúnas.

Ainda na Reduc, o Sindicato dos Petroleiros de Duque de Caxias obteve liminar na Justiça que garantiu a saída dos petroleiros que estavam trabalhando há mais de 12 horas na refinaria. A decisão da Justiça determinou que, caso os trabalhadores permanecessem no local de trabalho, a Petrobrás seria obrigada a pagar multa de R$ 10 mil por hora, por trabalhador. “Esta é mais uma vitória histórica do sindicato, que continua orientando aos trabalhadores que permaneçam firmes na greve nacional dos petroleiros por tempo indeterminado”, afirma a entidade.

Na capital do Rio, caravanas com petroleiros de diversas bases da FUP se somaram ao ato que os movimentos sociais realizaram na Barra da Tijuca, em frente ao Hotel Windsor, onde aconteceu o leilão (ver cobertura na página 3).

Durante as manifestações, os sindicatos denunciaram também ações antissindicais dos gestores da Petrobrás para tentar impedir a greve. Segundo a FUP, a empresa “tem recorrido até mesmo às Forças Armadas para patrulhamento das unidades, além da utilização da polícia nos campos terrestres e em outras unidades (...), corte de comunicações nas plataformas, ingresso de equipes de contingência, entre tantas outras ilegalidades”.

Ainda esta semana, os petroleiros voltam a se reunir com a Petrobrás, e posteriormente a federação e seus sindicatos reúnem-se no Conselho Deliberativo para avaliar a greve e discutir os próximos encaminhamentos em relação à campanha reivindicatória.

Fonte: Hora do Povo

 
Últimas Notícias
 
22/05/2017   -- Resolução Diretório Estadual Partido Pátria Livre RS
19/05/2017   -- Chega de ladrões! Eleições gerais já!
19/05/2017   -- Aécio pediu R$ 2 milhões e pegou. Dinheiro foi rastreado até parar em Perrella, o do helicóptero de cocaína
19/05/2017   -- Paim: ‘Quem votar pela PEC da Previdência não volta em 2018’
19/05/2017   -- Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
18.05.2017
 Parente corta investimentos e privatiza Campo do Azulão.
19.05.2017
 Com manifestações e panelaço, povo vai às ruas após divulgação de gravações de Temer .
19.05.2017
 Molon protocola pedido de impeachment.
19.05.2017
 JBS: Mantega recebia a propina e distribuía.
19.05.2017
 Agendas e foto desmentem Lula.
19.05.2017
 Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro.
19.05.2017
  Paim: ‘Quem votar pela PEC da Previdência não volta em 2018’ .
19.05.2017
 Aécio pediu R$ 2 milhões e pegou. Dinheiro foi rastreado até parar em Perrella, o do helicóptero de cocaína.
06.05.2017
 PEC dos partidos corruptos passa na CCJ da Câmara.
06.05.2017
 A privatização do Satélite da Telebrás: mais uma ameaça à nossa soberania.
06.05.2017
 Sangria com juros aumenta no primeiro trimestre: R$ 110 bilhões .
06.05.2017
 Gilmar, Lewandowski e Toffoli afrontam o país.
06.05.2017
 Centrais convocam todos a Brasília em defesa da Previdência e da CLT.
06.05.2017
 Adesão à greve geral para o país contra ataques a direitos .
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.com.br