Você está em: Home >> Notícias >> Frateschi saúda “os amigos que sempre estiveram na luta em defesa da democracia”
 
- Procurar Notícias  
 
 
04/12/2013 | Frateschi saúda “os amigos que sempre estiveram na luta em defesa da democracia”

Paulo Frateschi, membro da Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), saudou o III Congresso Nacional do Partido Pátria Livre (PPL), realizado nos dias 30 de novembro e 01 de dezembro, em São Paulo. A seguir, reproduzimos sua intervenção na abertura do evento que contou com a presença do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente Nacional do PSB.

“Gosto muito de vir nos encontros do PPL, porque eu encontro muitos amigos da velha guarda. Ao entrar aqui, embora essa juventude que eu tenho acompanhado - que está na UNE, na Ubes, nas Umes do Brasil inteiro, que tem participado das entidades sindicais -, temos aqui um pessoal da minha época. E aqui é uma beleza, porque eu encontro o pessoal da ALN, que foi junto comigo, como o pessoal do MR8, da VAR-Palmares. Essa turma toda, inclusive, de origem sindical. Tem muita gente aqui que eu encontrei durante esses anos todos de luta democrática.
E dizer que é gostoso estar aqui, porque é visível que esse pessoal, hoje, trouxe da nossa resistência à ditadura uma vontade muito grande de promover a unidade das esquerdas. Eles têm uma qualidade própria de dialogar, de insistir no diálogo, e isso vai ser muito importante para o próximo período da história do Brasil.

LULA

Nós temos várias barreiras para serem transpostas. Nós vimos que o governo Lula foi um governo muito ativo. Trouxe benefícios incríveis, com uma política clara de desenvolvimento econômico com inclusão social. Nós nunca distinguimos uma coisa da outra, e somos muito agradecidos a todos que contribuíram com isso. Agradecidos não, reconhecidos, como nosso querido governador Eduardo Campos, que passou por momentos muito difíceis para que o governo Lula pudesse ter tido sucesso.

Seria uma inconveniência da minha parte enumerar as nossas vitórias, mas nós tivemos grandes conquistas. No desenvolvimento econômico, na inclusão social, na diminuição da pobreza, na redução das diferenças sociais, na soberania, na inserção soberana do Brasil no mundo, nas lutas democráticas, que trouxeram uma participação popular cada vez melhor, e isso foi muito bom.

Mas nós temos total consciência de que não basta. Nós temos que avançar. E nós precisamos escolher algumas reformas, que sejam reformas estruturais, para garantir o que nós fizemos e para poder olhar para o futuro.

No meu partido, nós temos consciência de que nós precisamos avançar. E ver quais as reformas que são imprescindíveis, e que tenham condições históricas de serem realizadas nesse próximo momento.

Como disse no 18 de Brumário o Marx, a história se repete. Às vezes, a primeira vez como uma tragédia, a segunda vez, como uma, farsa. Mas logo em seguida ele diz: mas o homem faz a sua história, mas não faz de acordo com sua própria vontade, só de acordo com a sua vontade. Ele faz de acordo com as circunstâncias que lhe são impostas. Então, nós precisamos acumular. Nós já acumulamos muita coisa para avançar, mas em outros aspectos, não acumulamos.

UNIDADE

Outro dia, eu falava com o presidente Lula e ele dizia ‘meu sonho é avançar na unidade popular’. Como no Uruguai, por exemplo, a frente ampla. Ele dizia: ‘tem que avançar, nós temos que dar chance para que surjam novas formas de entendimento da esquerda’. É evidente que a história do Uruguai é completamente diferente da nossa. Eles têm um partido socialista forte, um partido comunista forte, mas é uma origem histórica diferente. Eu acho que é importante a gente avançar. Por que? Porque sem uma unidade maior da esquerda, num país como o nosso com um regime político que é inacabado - temos a vantagem do pluripartidarismo, do presidencialismo -, nós ainda não encontramos uma maneira institucional correta de viabilizar uma aliança de esquerda que possa sustentar as necessárias reformas que nós precisamos fazer.

Nós temos que, em especial nesta campanha eleitoral onde vamos discutir reforma política, discutir a possibilidade de termos mecanismos institucionais para montar governos que possam ser de uma aliança que olhe para o futuro, e que seja uma aliança composta de programas e de compromissos políticos com o povo brasileiro.

LIBRA

Esse deve ser o nosso objetivo, e sabemos que nós temos dificuldades. Nós vamos ter dificuldade entre nós. Eu não me constrangi não do companheiro falar, porque eu sei, nós acompanhamos todas as críticas que vocês fizeram ao processo de leilão de Libra. E vocês sabem, também, que ela existe dentro do Partido dos Trabalhadores, como existe dentro da FUP, existe dentro da CUT. O que é importante é que essas discussões nos levem a aumentar nossa unidade, a ter bandeiras comuns para consolidar a soberania nacional e o desenvolvimento com inclusão social.”

Fonte: Hora do Povo

 
Últimas Notícias
 
03/07/2017   -- Trabalhistas históricos fortalecem o PPL
29/06/2017   -- João Vicente Goulart se filiará ao PPL
14/06/2017   -- A luta pelo Brasil em um novo partido
14/06/2017   -- TSE livra chapa Dilma-Temer e vota pela ditadura da propina
14/06/2017   -- Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
29.06.2017
 João Vicente Goulart se filiará ao PPL.
14.06.2017
 O manual da canalhice - ou como Temer escapou no TSE.
14.06.2017
 Trabalhadores nas ruas dizem “Não” às ‘reformas’ de Temer .
14.06.2017
 Boletim do BC reduz a 0,41% previsão para o PIB este ano.
14.06.2017
 Lucro das operadoras de saúde aumentou 70% em 2016, diz ANS.
14.06.2017
 Fux: os fatos são gravíssimos .
14.06.2017
 Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB.
14.06.2017
 TSE livra chapa Dilma-Temer e vota pela ditadura da propina.
18.05.2017
 Parente corta investimentos e privatiza Campo do Azulão.
19.05.2017
 Com manifestações e panelaço, povo vai às ruas após divulgação de gravações de Temer .
19.05.2017
 Molon protocola pedido de impeachment.
19.05.2017
 JBS: Mantega recebia a propina e distribuía.
19.05.2017
 Agendas e foto desmentem Lula.
19.05.2017
 Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.org.br