Você está em: Home >> Notícias >> Temer quer restringir benefício da Previdência a mais pobres
 
- Procurar Notícias  
 
 
 
12/10/2016 | Temer quer restringir benefício da Previdência a mais pobres

Governo quer aumentar a idade mínima dos mais necessitados para 70 anos 

O Governo Federal pretende aumentar a idade mínima para adquirir acesso ao Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 65 para 70 anos. Essa é mais uma entre as maldades anunciadas na semana passada que estão sendo estudadas pelo governo para incluir na proposta de Reforma da Previdência.

O BPC é um beneficio assistencial que garante o pagamento de um salário mínimo mensal aos idosos, ou pessoas com deficiências, em condição de miséria – definida por quem tem renda familiar per capta menor do que 25% do salário-mínimo (R$ 220,00). Hoje, é preciso atingir os 65 anos para ter direito, mesmo sem ter contribuído para a previdência, e, segundo divulgação da Folha de São Paulo, o presidente Michel Temer quer aumentar essa idade para 70 anos.

Na mesma intenção da PEC 241, que prevê o corte absoluto no orçamento através da fixação de um teto para o investimento federal por 20 anos, a proposta para o BPC desconsidera a necessidade do povo em detrimento dos bancos – além de aumentar a idade mínima, o governo ainda pretende desvincular o benefício do salário mínimo, o que possibilitaria que ele seja ainda menor.

O advogado Sérgio Pardal Freudhental, especialista em Direito Previdenciário, denuncia que “é uma maldade, um baita absurdo. O benefício tem uma razão específica de ser, que é justamente assistencial. Se eles querem colocar a idade mínima da aposentadoria em 65 anos, por que vão jogar o benefício assistencial para 70?”.

Vale lembrar que o beneficio é concedido para quem está um condições muito miseráveis, não para qualquer trabalhador pobre. São justamente esses os que adoecem e morrem mais cedo. “É só pensar: a pessoa que necessita de um benefício assistencial fica ruim (de saúde) antes (mais cedo) ou depois (com mais idade)? Evidentemente, ele fica arrebentado mais cedo”, ponderou o advogado.

E tudo isso para dar mais dinheiro aos bancos. O próprio governo vem anunciando que quer fazer economias, como no caso da PEC 241. E para onde iria todo o dinheiro economizado, a não ser para o pagamento de juros através do superávit primário? 

CONTRIBUIÇÃO DO SERVIDOR PÚBLICO 

Outra medida que vem sendo anunciada é o aumento de 11% para 14% a contribuição de servidores públicos. É o ajuste fiscal sendo aplicado através da tomada de recursos daqueles que mais precisam, com a alegação de que a culpa pela crise é dos gastos com o trabalhador.

A ideia do governo federal é enviar a reforma fechada para o Congresso Nacional após o segundo turno das eleições municipais.

Fonte: Hora do Povo

 

 
Últimas Notícias
 
14/06/2017   -- A luta pelo Brasil em um novo partido
14/06/2017   -- TSE livra chapa Dilma-Temer e vota pela ditadura da propina
14/06/2017   -- Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB
14/06/2017   -- Fux: os fatos são gravíssimos
14/06/2017   -- Lucro das operadoras de saúde aumentou 70% em 2016, diz ANS
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
14.06.2017
 O manual da canalhice - ou como Temer escapou no TSE.
14.06.2017
 Trabalhadores nas ruas dizem “Não” às ‘reformas’ de Temer .
14.06.2017
 Boletim do BC reduz a 0,41% previsão para o PIB este ano.
14.06.2017
 Lucro das operadoras de saúde aumentou 70% em 2016, diz ANS.
14.06.2017
 Fux: os fatos são gravíssimos .
14.06.2017
 Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB.
18.05.2017
 Parente corta investimentos e privatiza Campo do Azulão.
19.05.2017
 Com manifestações e panelaço, povo vai às ruas após divulgação de gravações de Temer .
19.05.2017
 Molon protocola pedido de impeachment.
19.05.2017
 JBS: Mantega recebia a propina e distribuía.
19.05.2017
 Agendas e foto desmentem Lula.
19.05.2017
 Okamoto e Vaccari na agenda de Léo Pinheiro.
19.05.2017
  Paim: ‘Quem votar pela PEC da Previdência não volta em 2018’ .
19.05.2017
 Aécio pediu R$ 2 milhões e pegou. Dinheiro foi rastreado até parar em Perrella, o do helicóptero de cocaína.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.com.br