Você está em: Home >> Notícias >> “Governo Sartori está liquidando com a capacidade do Estado de produzir coisas positivas”, diz Werner Rempel
 
- Procurar Notícias  
 
 
 
13/12/2016 | “Governo Sartori está liquidando com a capacidade do Estado de produzir coisas positivas”, diz Werner Rempel

O vereador de Santa Maria e presidente do Partido Pátria Livre no Rio Grande do Sul, Werner Rempel, criticou o pacote de privatizações e arrocho econômico realizado pelo governo de Ivo Sartori (PMDB). Ao demonstrar a necessidade da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (FEPAGRO), Werner criticou a falta de coragem de Sartori para enfrentar o saque do governo federal aos estados brasileiros.

“Se Sartori fosse honrado ele deveria liderar os governadores pra se contrapor ao Ministério da Fazenda que saqueia os Estados. Saqueou com a Dilma e continua saqueando com o Temer. Os juros mais elevados do mundo. E pra pagar os quase 4 trilhões da dívida pública, saqueai os estados”, disse.

“Em 1998, quando da federalização da dívida do Rio Grande do Sul, um acordo do então governador Britto, e os outros governadores com o presidente Fernando Henrique Cardoso, com o Ministério da Fazenda. O Governo assumiu uma dívida de R$ 25 bilhões do Rio Grande e começou a cobrá-la do estado com juros que são os juros mais altos que existem no país, inclusive mais altos que a SELIC. Nesses anos todos, o nosso estado pagou até agora R$ 29 bilhões e, dos R$ 25 que contraiu e deve R$ 54 bilhões. Vou repetir, o Rio Grande do Sul contraiu 25, pagou 29 e deve 54, por pura usura, por pura agiotagem. Quem não quiser perceber que é isso que está destruindo o Rio Grande do Sul e os estados brasileiros, não vai enxergar nada”, destacou.

Segundo Werner, Sartor quer agora privatizar o que resta no estado “e liquidar com tudo pra pagar essa fatura”. Para o vereador, a entrega do patrimônio gaúcho “é uma míopia, uma cegueira política”. Sartori “está liquidando com a capacidade do Estado de produzir coisas positivas para sobreviver alguns meses. Não é esse o caminho”.

“Eu quero com todo o respeito ao Governador eu sei que ele merece o respeito e eu vou, praticamente ser antirregimental aqui, mas é um gringo muito burro”, afirmou.

“Esse projeto do Governo Estadual, nem sequer falando da CRM, da SULGÀS, do que resta da CEEE, nem falando nisso, esse projeto do Governo do Estado, essa iniciativa do Governo do Estado, é uma demonstração do mais completo servilismo que se possa imaginar aos círculos estrangeiros que pretendem transformar o nosso país, num país sem inteligência. O Governador do Estado está liquidando a inteligência do Rio Grande do Sul”, pontuou.

Fonte: Jornal Hora do Povo

 

 
Últimas Notícias
 
18/03/2017   -- Atos dizem NÃO a Temer & súcia em defesa da Previdência e CLT
18/03/2017   -- Michel Temer, Gilmar, Rodrigo Maia e Eunício tramam contra a Lava Jato
16/03/2017   -- Não tem déficit na Previdência, o que tem é muito roubo
18/01/2017   -- Fernando Siqueira: “o acordo com Total é um ato criminoso”
18/01/2017   -- Para Ciro, conchavo PT-Temer na Câmara é uma traição imoral
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
18.03.2017
 Michel Temer, Gilmar, Rodrigo Maia e Eunício tramam contra a Lava Jato.
18.01.2017
 Para Ciro, conchavo PT-Temer na Câmara é uma traição imoral.
18.01.2017
 Fernando Siqueira: “o acordo com Total é um ato criminoso”.
13.12.2016
 Wagner e assessor especial de Dilma receberam suborno.
13.12.2016
 Geddel se sentia passado para trás.
13.12.2016
 Renan recebia pixuleco através de Jucá.
13.12.2016
 Padilha e Moreira Franco eram os prepostos de Temer que abasteciam PMDB da Câmara.
13.12.2016
 “PEC 55 só favorece especulador”, afirma o economista Nilson Araújo.
13.12.2016
 PEC do roubo à Previdência barra aposentadoria plena antes dos 70 .
13.12.2016
 Juros altos e sem investimentos, PIB recua 0,8% no 3º trimestre.
13.12.2016
 Governo, Congresso e STF estão podres. Eleições Gerais Já!.
23.11.2016
 Governo apresenta novo pacote de arrocho contra servidores gaúchos.
23.11.2016
 Contra a PEC 241/55 e o Pacote do Sartori.
21.10.2016
 Ipea diz que PEC 241 vai tirar 868 bilhões da assistência Social.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.com.br