Você está em: Home >> Notícias >> Aécio pediu R$ 2 milhões e pegou. Dinheiro foi rastreado até parar em Perrella, o do helicóptero de cocaína
 
- Procurar Notácias  
 
 
19/05/2017 | Aécio pediu R$ 2 milhões e pegou. Dinheiro foi rastreado até parar em Perrella, o do helicóptero de cocaína

Fachin afasta Aécio do Senado

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), mandou afastar o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves (MG), do mandato de senador. O procurador-geral Rodrigo Janot pediu a prisão de Aécio, mas Fachin negou, embora admitindo que o assunto possa ser analisado mais adiante, num possível recurso. Além de afastar o senador do PSDB, Fachin expediu um mandado de prisão contra a irmã e assessora de Aécio, Andréa Neves, operadora dos negócios ilícitos do irmão. Ela foi presa na manhã desta quinta-feira (18) pela PF em Nova Lima, Região Metropolitana de BH.

Informações divulgadas pelo jornal "O Globo", na quarta-feria (17), revelaram que o dono da JBS, Joesley Batista, entregou à Procuradoria-Geral da República (PGR) uma gravação de Aécio pedindo R$ 2 milhões. No áudio, o presidente do PSDB alegou que precisava do dinheiro para pagar sua defesa na Lava Jato. Os dois se encontraram em São Paulo, no Hotel Unique, em 24 de março deste ano. "Quem pega o dinheiro?", perguntou Joesley. "Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred [primo de Aécio] com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho", diz Aécio, na gravação.

Antes, a irmã do senador, Andréa Neves, já havia abordado o empresário por telefone e WhatsApp sobre o pedido e afirmado que o advogado Alberto Toron seria o defensor de Aécio. Os procuradores tiveram acesso às mensagens entre Joesley com Andréa. Com as notas marcadas, a PF comprovou que a propina recebida não foi usada para pagar Alberto Toron. Ela foi desviada para o senador Zeze Perrella, envolvido na famosa apreensão, feita no Espírito Santo, em 2013, de mais 400 kg de cocaína em um helicóptero de sua propriedade. Ainda em SP, Fred entregou as malas para Mendherson Souza Lima, secretário parlamentar de Zeze Perrella. O primo de Aécio, Frederico Pacheco de Medeiros, foi diretor da Cemig, nomeado por Aécio, e um dos coordenadores da campanha do tucano a presidente em 2014. Quem entregou o dinheiro a Fred foi o diretor de Relações Institucionais da JBS, Ricardo Saud.

Seguido pela Polícia Federal, Mendherson, depois de receber o dinheiro de Fred, fez três viagens de carro a Belo Horizonte levando a propina. Segundo a PGR, os recursos foram parar na Tapera Participações Empreendimentos Agropecuários, do filho de Perrella, Gustavo Perrella. Foram feitas quatro entregas de R$ 500 mil cada uma, e a PF filmou uma delas. A gravação faz parte do material da colaboração premiada que Joesley e seu irmão, Wesley Batista, fecharam com a PGR na operação Lava Jato.

Na manhã desta quinta (18) foram cumpridos mandados de busca e apreensão em três endereços no Rio de Janeiro: os apartamentos de Aécio, em Ipanema, e o da irmã dele, em Copacabana, além do imóvel de Altair Alves Pinto, conhecido por ser braço direito de Cunha. Os gabinetes de Aécio e Zeze também foram alvos de buscas. O procurador da República Ângelo Goulart Villela, que atua no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e é considerado "espião" de Joesley no órgão, foi preso na manhã desta quinta pela Polícia Federal.

Fonte: Jornal Hora do Povo

 

 
Últimas Notícias
 
08/02/2018   -- NOTA AO POVO GAÚCHO
02/02/2018   -- Governo do RS deixa metade dos servidores sem salário
02/02/2018   -- Filho de Jango é lançado presidente em São Borja
02/02/2018   -- ALERGS não vota o pacote de Sartori
02/02/2018   -- Servidores Públicos reforçam convocação de greve geral dia 19
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
02.02.2018
 Aposentados fazem desfile-protesto contra assalto à Previdência.
02.02.2018
 Gasto com juros foi de R$ 400 bilhões em 2017.
02.02.2018
 Servidores Públicos reforçam convocação de greve geral dia 19.
02.02.2018
 ALERGS não vota o pacote de Sartori.
02.02.2018
 Governo do RS deixa metade dos servidores sem salário.
15.01.2018
 João Vicente Goulart condena “desmoralização” do Ministério do Trabalho.
15.01.2018
 Eleição com Lula é fraude!.
15.01.2018
 Ha-Joon Chang: “O Brasil está experimentando uma das maiores desindustrializações da história da economia”.
27.11.2017
 A vice-presidente do PPL/RS recebe homenagem da ALRS alusiva à Semana da Consciência Negra.
22.11.2017
 PPL inicia campanha à presidência: “Chega de roubalheira e recessão!”.
06.10.2017
 Presidente ladrão diz que imoral é o procurador que o pegou pelo pé.
06.10.2017
 RS: Sartori anuncia venda de 49% do estatal Banrisul.
06.10.2017
 PPL-RS: NÃO à adesão do RS ao plano do governo federal de arrocho dos estados.
03.07.2017
 Trabalhistas históricos fortalecem o PPL.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.org.br