Você está em: Home >> Notícias >> RS: Sartori anuncia venda de 49% do estatal Banrisul
 
- Procurar Notícias  
 
 
06/10/2017 | RS: Sartori anuncia venda de 49% do estatal Banrisul

O governo do Estado do Rio Grande do Sul anunciou, na última quarta-feira (4), que vai vender 49% do capital votante do banco estatal Banrisul, além das ações preferenciais, para “solucionar em parte as atuais dificuldades” financeiras. O governo estadual está negociando um plano de recuperação fiscal com o governo federal no mesmo molde do Rio de Janeiro, com base na queima das estatais, congelamento de salários, não realização de concursos e renúncia ao direito das ações judiciais questionando a dívida com a União.

O Estado possui atualmente cerca de 204,2 milhões de ações ordinárias do Banrisul, representando 99,58% do capital votante, e 28,8 milhões de papeis preferenciais, representativos de 14,2% do total. A projeção é que a venda das ações arrecade de R$ 2 bilhões a R$ 3 bilhões, o que pagaria duas folhas de pagamento do Estado, que gasta R$ 1,4 bilhões brutos por mês em salários.

Para pagar a dívida com a União, que está em R$ 57 bilhões, o governador José Ivo Sartori (PMDB), já extinguiu 11 órgãos estaduais, principalmente ligados a planejamento, pesquisa e desenvolvimento humano, parcelou o salário dos funcionários por cerca de um ano e elevou contribuição previdenciária dos servidores estaduais de 13,25% para 14%. A segurança pública foi fortemente afetada, os policiais pararam de receberam horas extras e houve diversos relatos até de falta de gasolina. O efetivo caiu, e uma onda de crimes tomou conta do Estado. Os professores pediram até o impeachment do governador.

A oposição destaca que além da grande perda de patrimônio, o governo pretende usar o dinheiro arrecadado pela venda do Banco para pagar despesas correntes, como a folha de pagamento, o que significa que bilhões desaparecerão do dia para a noite sem representar melhora significativa nas contas do estado, nem benefício para a população. Os deputados também destacam que embora a operação não precise do aval do Legislativo para se concretizar, há por parte do governo muita “falta de diálogo”.

Na avaliação do deputado Pedro Ruas (PSOL), a oferta de ações “não resolverá os problemas financeiros” do estado, e, por se tratar de patrimônio público, deveria ter sido debatida antes com a sociedade. “Ninguém sabia dessa decisão sobre o Banrisul, e isso não é republicano. O governo age como se fosse dono das informações. A Assembleia não pode simplesmente ficar sabendo das coisas pela imprensa. É um absurdo”, enfatizou o deputado.

No começo de setembro, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que estava em “conversas preliminares” com o governo gaúcho para selar o acordo. Mas na ocasião, Sartori negou qualquer possibilidade de alienação do banco, destac ando que politicamente, seria muito complicado e que com a recessão econômica o estado arrecadaria muito pouco para queimar um ativo tão importante.

Fonte: Jornal Hora do Povo

 

 
Últimas Notícias
 
06/10/2017   -- PPL-RS: NÃO à adesão do RS ao plano do governo federal de arrocho dos estados
06/10/2017   -- Presidente ladrão diz que imoral é o procurador que o pegou pelo pé
03/07/2017   -- Trabalhistas históricos fortalecem o PPL
29/06/2017   -- João Vicente Goulart se filiará ao PPL
14/06/2017   -- A luta pelo Brasil em um novo partido
 

 
Voltar


 Comente
 
COMENTÁRIOS:
03.07.2017
 Trabalhistas históricos fortalecem o PPL.
29.06.2017
 João Vicente Goulart se filiará ao PPL.
14.06.2017
 O manual da canalhice - ou como Temer escapou no TSE.
14.06.2017
 Trabalhadores nas ruas dizem “Não” às ‘reformas’ de Temer .
14.06.2017
 Boletim do BC reduz a 0,41% previsão para o PIB este ano.
14.06.2017
 Lucro das operadoras de saúde aumentou 70% em 2016, diz ANS.
14.06.2017
 Fux: os fatos são gravíssimos .
14.06.2017
 Gilmar defende impunidade para PMDB, PT e PSDB.
14.06.2017
 TSE livra chapa Dilma-Temer e vota pela ditadura da propina.
14.06.2017
 A luta pelo Brasil em um novo partido.
22.05.2017
 Resolução Diretório Estadual Partido Pátria Livre RS.
18.05.2017
 Parente corta investimentos e privatiza Campo do Azulão.
19.05.2017
 Com manifestações e panelaço, povo vai às ruas após divulgação de gravações de Temer .
19.05.2017
 Molon protocola pedido de impeachment.
[+ Notícias]

Correio Eletrônico: pplrs@pplrs.org.br